Dia Internacional da Mulher: o feminino na SSVP

0
536

Hoje comemoramos o Dia Internacional da Mulher. A participação feminina é essencial no desenvolvimento do mundo e a história não nos deixa mentir. São várias as mulheres, dentro e fora da Igreja, nos mais diversos papéis, que transformaram vidas e contribuíram significativamente nos
caminhos da humanidade. Mas você sabia que nem sempre as mulheres participaram da nossa
Sociedade de São Vicente de Paulo?
Como todos sabem, a nossa Organização foi fundada por sete jovens amigos, homens, na França, em 23 de abril de 1833. Ela era “reservada” aos homens, que tempos depois foram denominados confrades.
Mas as mulheres sempre tiveram ligação direta com a SSVP. A Irmã Rosalie Rendu (1786-1856), Filha da Caridade, teve um papel crucial no desenvolvimento da Sociedade, apoiando e formando os fundadores no correto desempenho do Carisma Vicentino, nos ensinamentos de São Vicente de Paulo, que também teve forte apoio na figura de Santa Luísade Marillac.
Mas quando de fato as mulheres entram na SSVP, como participantes ativas?

Constata-se que em julho de 1956 foi realizada em Paris, França, a 4ª Assembleia Internacional da Sociedade e um dos assuntos tratados foi a presença feminina nas Unidades Vicentinas. Deduz-se, então, que em 1956, as mulheres já participavam da Sociedade e nesse evento internacional regularizou-se uma situação que já ocorria de fato.

Mas relatos anteriores, nos fazem supor que antes de 1865 já existia o elemento feminino da Sociedade. Ele cita uma Carta Circular do Conselho Central de Taubaté/SP aos seus Conselhos Particulares, contando sobre uma consulta efetuada por vicentinos da Argentina, ao Bispo de Corrientes, sobre a presença de
mulheres na Sociedade. A resposta de tal consulta, que diz que “se conseguiu de Gregório XVI, a concessão de indulgências às mulheres que cooperassem com suas esmolas às Obras da Sociedade, único meio que obtiveram de tomar parte nessas Obras”. Vale lembrar que pontificado de Gregório XVI foi de 1831/1846.

Na Espanha, em 1867, o Papa Pio IX concedeu em 22 de abril, um reconhecimento à Conferência de mulheres através de um documento denominado “Breve”. De lá, as Conferências das Mulheres passaram para a República Oriental do Uruguai e depois, para a Argentina. Em 1914, as mulheres argentinas comemoraram os 25 Anos de fundação da Conferência feminina. Ou seja, ela datada de 1889.

Apesar de não se ter a data certa da entrada das mulheres na SSVP, o que se sabe é que elas fazem a diferença na nossa Sociedade! Então, neste dia 8 de março, parabéns a todas as nossas mulheres!!!

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY