Últimos Dias para Participar: Contribuição da Solidariedade 2024

0
353

A Contribuição da Solidariedade, promovida pelo Conselho Nacional Brasileiro (CNB), está chegando ao fim. Até o dia 31 de março, todos os vicentinos têm a oportunidade de participar dessa iniciativa que visa auxiliar o CNB em seus trabalhos de caridade junto aos Pobres.

O objetivo principal da Contribuição é proporcionar recursos financeiros para o financiamento de Projetos Sociais, ações do Departamento Missionário e fundos de emergência (JUMELAGE), entre outros. Desde 2011, a Contribuição da Solidariedade tem impactado significativamente a comunidade. Mais de 800 pedidos foram atendidos até 2023, beneficiando famílias assistidas pela SSVP. Os recursos foram direcionados a projetos sociais, Obras Unidas, atendimento a pessoas em situação de rua, missões missionárias e educação para assistidos de Conferências.

Um dos exemplos do investimento da Contribuição da Solidariedade é o programa Investindo na Vida. A iniciativa oferece aos assistidos a chance de se profissionalizarem, por meio do subsídio de cursos técnicos e universitários. Em 2023, quatro assistidas foram contempladas.

A proposta da Contribuição da Solidariedade é convidar a todos os membros da SSVP a doarem 1% do salário-mínimo nacional vigente (R$1.412,00), que perfaz, neste ano, R$ 14,12. Embora seja difícil fazer uma estimativa precisa, o CNB espera que a arrecadação seja, no mínimo, igual a 2023. No entanto, encoraja-se doações maiores sempre que possível.

Tem mais dúvidas? Confira:

Para que serve a Contribuição da Solidariedade?

Conforme o Artigo 121 parágrafo 1º da Regra, o CNB destina os valores arrecadados para ajudar Conferências mais pobres, patrocinar e financiar Projetos Sociais, possibilitar as Missões Vicentinas e, ainda, contribuir com o Fundo de Emergências do Conselho Nacional do Brasil que auxilia nas situações de catástrofes.

Para onde vai o dinheiro arrecadado?

Quando o Conselho Particular faz o pagamento do boleto bancário com o valor total arrecadado de todas as suas Conferências, esse dinheiro é creditado automaticamente numa conta bancária exclusiva da Contribuição da Solidariedade no CNB, que terá a missão de orçar, destinar e fiscalizar o uso deste dinheiro.

Quanto tem de doar em termos de valor?

O valor muda anualmente conforme o valor do salário-mínimo vigente no país. Nesse ano de 2024, como o salário mínimo foi fixado em oficialmente R$ 1.412,00, cada confrade e consócia deve fazer a doação de, no mínimo, R$ 14,12 (1% do salário mínimo).

Pode arredondar o valor?

O valor mínimo neste ano é R$ 14,12. Mas nada impede de arredondar o valor para R$ 14,00 ou R$ 15,00.

Pode doar um valor maior que os 1% do salário-mínimo?

Sim, pode. O valor mínimo é estipulado pelo Regulamento, mas nada impede que cada Confrade e Consócia doe mais, pois a generosidade não tem limite e quanto maior, melhor.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY