Presente antecipado de aniversário: idosa se recupera da Covid-19

0
458

O aniversário de Lindinalva Augusto de Lima é nesta sexta-feira (29). Ela não liga para bolo, festa e disse que não precisa de presente, pois, ganhou na semana passada o que mais queria. Lindinalva é uma das moradoras do Abrigo São Vicente de Paulo, em São Bento do Una (PE), que contraiu a Covid-19, e está totalmente curada.

A comemoração pelos 84 anos será com muita oração. “Meu presente de aniversário já ganhei: a vida! Agora, eu estou na alegria de Deus”, festeja.

A moradora do Lar São Vicente de Paulo foi internada no dia 12 de maio e recebeu alta na última quarta-feira (20). Ela conta que ao saber do diagnóstico confirmando o novo Coronavírus, começou a chorar. Ela tinha medo de não sobreviver. “As notícias sobre esta doença são de que os idosos não a aguentam. Os idosos vão para o hospital, ficam lá, e ninguém mais os vê, porque de lá mesmo, enterram a gente”.

A insegurança não a fez perder a fé. Lindinalva tem uma vida dedicada à oração. Antes de ir morar no abrigo, ela era Irmã Franciscana de Nossa Senhora do Amparo. Com o diagnóstico da Covid-19, rezou ainda mais. Repetia sem parar a jaculatória ‘Sou vacinada com o sangue de Cristo; nenhum vírus pode tocar-me’.

Lindinalva não tem dúvidas. Foi Deus quem a curou. “Eu me entreguei nos braços de Deus e disse que o que Ele fizesse, eu aceitava. A vida é uma graça que Ele me deu”. Relembra: “a minha força maior foi Jesus Cristo, sem Ele, eu não teria aguentado. Foi um processo muito difícil; tomava injeções abdominais muito doloridas, antibiótico correndo na veia o tempo todo… mas eu venci”.

No Lar de São Bento do Una, quatro idosos estão curados e quatro se recuperam bem  

Dos 19 idosos do Lar São Vicente de Paulo, onde Lindinalva mora, 11 contraíram a Covid-19. Dois deles morreram, quatro estão curados, quatro se recuperam bem e apenas uma idosa permanece na UTI.

A vice-presidente da Obra, consócia Luzinete Júlia da Silva, conta que a cada alta é uma festa. “Os idosos são para nós como membros de nossa própria família. A gente já tinha muito cuidado com eles, mas agora, temos redobrado, porque o amor é tão grande que não suportamos perdê-los”, emociona-se.

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY