Missão Vicentina Jovem Ouro Preto começa hoje

0
546

Começa hoje a “Missão Vicentina Jovem Ouro Preto”. 43 jovens, do Brasil inteiro, vão realizar atividades missionárias até o dia 21 de janeiro nas cidades de Ouro Preto, Itabirito, Amarantina, Mariana, Furquim e Cachoeira do Brumado, em Minas Gerais, com o objetivo de reativar unidades fechadas e trazer representatividade para os Conselhos Centrais e Particulares das cidades. A iniciativa é uma parceria entre o Departamento Missionário e a Comissão de Jovens.

“90% dos Conselhos Metropolitanos enviaram representantes”, explica a consócia Renata Santos, membro do Departamento Missionário do Conselho Nacional do Brasil. As inscrições ocorreram até o dia 21 de dezembro de 2022 e eram limitadas a um jovem por Conselho Metropolitano.

“A missão será realizada nos Conselhos Centrais de Mariana e Ouro Preto e nas cidades próximas, como, por exemplo, Itapiri. Visitaremos vicentinos afastados por doenças, pós-pandemia, ou qualquer outro motivo. Além de novos convidados da SSVP. Os missionários também  vão visitar missas, reuniões e fazer visitas em lideranças da comunidade”, explica um pouco do cronograma Renata.

Os jovens serão distribuídos em pequenos grupos e, desses grupos, eles serão enviados para as cidades da região. Sempre terá um jovem responsável pela equipe e um membro da organização da Missão, da Comissão de Jovens ou do Departamento Missionário. A dinâmica traz objetivos claros, assim como, benefícios para o desenvolvimento do carisma nos jovens.

“A intenção é trazer esses jovens para perto da missão, para que quando eles voltem para os seus CM’s, eles aprendam com a vivência. A missão a gente não se explica, se vive. Então, basicamente é isso, fazer com que o jovem viva a missão para despertar dentro dele essa vontade de missionar em suas bases, nos seus Metropolitanos”, explica a missionária. 

Segundo Renata, o carisma vicentino sobrevive, vive e respira em cima do espírito missionário que o vicentino tem. “Para ser vicentino é primordial ter o espírito missionário, porque aquilo que a gente faz, ir à casa dos Pobres; sair das igrejas e se tornar igreja; se tornar uma casa dos Pobres, só é possível com o espírito missionário vivo”, afirma Renata.

Com isso, os jovens vão consolidar o que eles aprenderam até o momento na sua trajetória vicentina,  resgatar membros afastados e atrair novos vicentinos. “É importante resgatar os vicentinos que não estão frequentando mais as Conferências, mas as visitas missionárias também buscam por novos membros  para dar continuidade na história da SSVP, permitir que ela respire novos ares ”, comenta Renata. 

Um dos principais objetivos da iniciativa é mostrar para os jovens e para os novos membros o que é o carisma vicentino: “mostrar para as pessoas como é o carisma e como é rezar, confiar, viver a espiritualidade dentro do carisma vicentino. Esse é o grande X da Missão vicentina”, reforça Renata. 

METODOLOGIA

A Missão Vicentina Jovem Ouro Preto vai usar a metodologia do Departamento Missionário do Conselho Nacional do Brasil, publicado no Guia de Missões da SSVP. “Toda missão é conduzida pelo Espírito Santo, mas temos uma metodologia de missão que é eficaz e, através dela, os jovens poderão compreender a missa e levar os conhecimentos para os seus CM’s”, comenta Renta. 

A imersão também será produtiva para os 43 jovens: “tirar os jovens das suas cidades, da sua vida e do seu cotidiano, para que eles possam viver o carisma vicentino, faz com que o fogo vicentino fique mais forte, que a vivência seja mais profunda e que desperte em seus corações a iniciativa missionária”, reflete a consócia. 

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY