Formação pela fé: o papel das consócias da SSVP

0
460
Crédito foto: Ozanam Network

Trecho da participação de Patricia Oluchi Onuoha, Vice Presidente da Comissão de Memória Global da SSVP e Secretária Nacional da Juventude da SSVP Nigéria (2013-2020) no fórum virtual da 65ª sessão da Comissão da ONU sobre a situação jurídica e social da mulher , apresentado
pelo Conselho Nacional de Mulheres Católicas

Há muito tempo está bem estabelecido que as mulheres participam da tomada de decisões e, por meio de sua participação, contribuem para
o crescimento geral da SSVP
“.

O papel da mulher na história da SSVP não pode ser compreendido sem a menção especial de grandes e nobres personalidades, cujo compromisso abriu caminho para que muitas outras mulheres façam parte desta instituição hoje.
No processo de desenvolvimento da SSVP, as mulheres foram incorporadas à sua vida cotidiana e receberam total apoio na tomada de decisões em todos os níveis: da Conferência ao Conselho Internacional.
Uma amostra da participação feminina na SSVP é a Irmã Rosalie Rendu [1786-1856], Filha da Caridade que teve um papel crucial no desenvolvimento da Sociedade, apoiando e formando os fundadores no
correto desempenho do Carisma Vicentino. nos ensinamentos de São Vicente de Paulo, que também teve forte apoio na figura de Santa Luísa de Marillac.
Por outro lado, os fundadores da SSVP, em 1834, colocaram a instituição sob a proteção da Santíssima Virgem Maria da Imaculada Conceição, tornando-a a Padroeira da SSVP (festa – 8 de dezembro).

Há muito tempo está bem estabelecido que as mulheres participam da tomada de decisões e, por meio de sua participação, contribuem para o crescimento geral da SSVP. De fato, em reconhecimento ao seu
trabalho e serviço, o dia 14 de agosto, aniversário do nascimento de Amélie Ozanam, foi instituído como o “Dia Internacional da Mulher da SSVP”.
A SSVP trata todos os seus membros igualmente, reconhece talentos individuais e incentiva todas as pessoas (mulheres incluídas) a usar esses dons e talentos no desenvolvimento de nossa amada Sociedade por meio de reuniões, formações, seminários / retiros, participação no concurso literário sobre os Fundadores, etc. e faz todo o possível para que cada um encontre o seu lugar na instituição.
Lembremos também a mensagem do Papa Francisco de 8 de novembro de 2020 por meio do decreto “Spiritus Domini [O Espírito do Senhor]”, que passou a ser a inclusão formal das mulheres no desempenho de muitas outras funções dentro da Igreja Católica.
Tornou-se uma atualização oficial do Código de Direito Canônico ao refletir que “leigos … podem ser admitidos de forma estável nos ministérios do leitor e acólito”, quando a versão anterior se referia a “homens leigos”. Isso também nos lembra da importância de ter mais mulheres para o avanço da SSVP.
Além disso, a SSVP infunde em todos os seus membros humildade, simplicidade, mansidão, zelo e autocontrole e o carisma vicentino é caracterizado pela empatia, escuta, amor, aceitabilidade, coragem,
transparência, bondade , dedicação e evangelização que se canaliza através da coerência, do compro misso, da compaixão e do cuidado, qualidades que
constroem um caminho de santidade para o qual são chamados homens e mulheres.
Em todos esses anos de formação, sou muito grata à SSVP por me orientar a viver uma vida que pode fazer a diferença na sociedade atua. Tudo o que conquistei por meio da Sociedade foi, em grande medida, resultado da grande inspiração obtida por meio das mulheres que tiveram um impacto positivo no desenvolvimento e na expansão da SSVP.
A confiança que a Sociedade depositou em mim me dá a oportunidade de deixar uma marca. Esta rara oportunidade serve de estímulo para muitas de nós, jovens e meninas, que podemos alcançar grandes objetivos por meio do caminho de formação e devoção a Deus, que fortalece nossa relação com os outros e renova nosso compromisso de servir ao próximo.
Concluindo, poderia dizer que a oração e a fé ativa, encarnadas nas ações, me levaram a reconhecer sempre a presença de Deus em minha vida e em tudo que faço. Sempre que quero desistir, lembro-me do escrito de São Paulo em Filipenses 4:13 e cito: “Tudo posso naquele que me fortalece”. Eu continuo com a máxima “EU POSSO” porque Ele me deu muitos momentos de sucesso e melhoria além do que eu imaginava e me dá força para estar
entre meus colegas do sexo masculino.
É importante que cada mulher reconheça o seu valor e desenvolva um estilo de vida em que ore com paixão e gere positividade, perseverança, proatividade e eficiência no seu crescimento diário, praticando o “EU POSSO”, independentemente das circunstâncias que a rodeiam.
Escolho “celebrar as conquistas de cada mulher” porque sei o que é não ser valorizada e também tiro o chapéu para todas as mulheres que dão exemplos de grande progresso, ao mesmo tempo que incentivo as
jovens e meninas a nunca desistirem. para se esforçar e prosperar independentemente do ambiente.
Incluir as mulheres nos processos de tomada de decisão é de extrema importância para a construção da nação e a comemoração de suas conquistas deve ser a normalidade.
Aproveito este meio para lembrar aos pais, professores e responsáveis que eles também devem cumprir suas obrigações na formação de meninas. Devem orientar e encorajar cada menina a realizar seus sonhos nos caminhos de Deus: o momento deste desafio é agora, pois muitas já estão se desviando deste caminho. Portanto, se “EU POSSO”, “Você PODE”, “Ele
PODE” e “Ela PODE”, então “todos nós PODEMOS” obtê-lo para o bem das gerações que estão por vir.

Fonte: Ozanam Network

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY