Projeto 13 Casas beneficia 17 famílias vicentinas assistidas

0
1289

O investimento do Conselho Nacional do Brasil (CNB) no Projeto 13 Casas, resultou na reforma e/ou construção de 17 moradias espalhadas pelo país. O edital para a inscrição das Unidades Vicentinas, finalizado em 28 de fevereiro, em colaboração com outros ramos da Família Vicentina e/ou organizações parceiras, recebeu 26 propostas. O CNB disponibilizou R$ 300 mil de investimento para o Projeto, uma iniciativa inédita no Brasil até então. O valor restante desta temporada será aplicado na próxima campanha.

“As famílias beneficiárias foram escolhidas pelas Unidades Vicentinas, levando em consideração suas necessidades e desejos. É importante ressaltar que as famílias também estão colaborando com o projeto, fortalecendo o senso de comunidade e participação.”, conta Márcia Moresch, representante da Família Vicentina no CNB.

Os projetos aprovados pertencem aos Conselhos Metropolitanos de Olinda e Recife/PE (2), Juiz De Fora/MG (1), Curitiba e Porto Alegre/PR (2), Goiânia/GO (2), Montes Claros/MG (8) e São José dos Campos/SP (2). 

Nos próximos meses, as Unidades Vicentinas receberão os recursos para a implementação dos projetos aprovados. Após a conclusão, está prevista uma cerimônia de entrega das casas, envolvendo os beneficiários e todos os parceiros do projeto. Além disso, todas as informações serão encaminhadas ao Comitê Internacional da Família Vicentina para o reconhecimento da iniciativa do país na “Aliança Famvin com as pessoas Sem-teto”.

“O projeto “13 Casas” da Família Vicentina visa proporcionar moradias dignas e promover a inclusão social de pessoas sem-teto em diversas partes do mundo. Com a aprovação de 17 projetos e um investimento de R$ 270 mil, esse esforço conjunto entre a Família Vicentina e parceiros demonstra o compromisso em ajudar aqueles que não têm um lar adequado.”, enfatiza Márcia. 

Projeto 13 Casas

Como parte das comemorações dos 400 anos do nascimento do carisma vicentino, líderes da Família Vicentina lançaram a “Aliança Famvin com as pessoas Sem-teto (FHA)” em 2017. O objetivo é unir a Família Vicentina globalmente para fornecer ajuda prática e incentivar mudanças sistêmicas para milhões de pessoas em todo o mundo que não têm um lugar que possam chamar de lar. 

Em 2018, foi lançada a “Campanha 13 Casas” como uma resposta prática à condição dos desabrigados no mundo, abrangendo pessoas na rua, refugiados, deslocados internos e aqueles que vivem em bairros marginalizados ou habitações inadequadas.

No início deste ano, durante a Reunião Plenária, que aconteceu em Valinhos/SP, foi anunciado a adesão do Conselho ao projeto, como mais uma das formas de mudança de estrutura das famílias assistidas. “Pela primeira vez o CNB abraçou a causa e financiou parte do “Projeto 13 Casas”, da Família Vicentina, para construção ou reforma de moradias para pessoas sem teto e/ou em situação de rua, indivíduos em risco de ficar sem casa ou que estão com as residências em situação precárias ou com necessidades básicas, assim como refugiados ou pessoas deslocadas. Foram direcionados R$ 300 mil, provenientes da Contribuição da Solidariedade”, comenta a 1ª Vice-presidente, consócia Elisabete Maria Castro, a Bete.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY