SSVP inspira a caridade na comunidade de Guarapuava

0
642
Moradores se uniram aos esforços dos membros da Conferência Nossa Senhora de Belém e do Voluntariado da Justiça Federal para abrigar irmãos vivendo em situação precária

O trabalho desenvolvido pela SSVP leva a todos os cantos do Brasil solidariedade e ajuda aos que mais precisam, dando esperança e aliviando o sofrimento de pessoas vulneráveis. E isso não podia ser diferente no interior do Paraná, em Guarapuava, a 255 quilômetros de Curitiba.

Em setembro de 2021, o confrade Danilo  Muraro Canhoto, da Conferência Nossa Senhora de Belém, em,  foi procurado por uma colega de trabalho, que queria ajudar um cidadão que passava por dificuldades. “Sou Analista da Justiça Federal e um colega que ficou sabendo de uma situação muito precária de moradia nas proximidades de onde trabalhamos, quis saber da possibilidade de os vicentinos ajudarem a construir uma casa”, conta o confrade.

Danilo foi apresentado à história de Paulo e seu irmão, Marcos, serventes de pedreiro, que viviam em uma residência inapropriada. “A casa estava caindo, escorada em uma madeira para não tombar, estava destelhada e sem banheiro”, relata o vicentino. Diante da situação, e tendo conhecimento das obras realizadas pelas conferências vicentinas, o colega de trabalho de Danilo o levou à casa dos pedreiros.

“Aqui em Guarapuava é bem frio, eles tomavam banho colocando uma bacia na terra, no frio, e se escondendo nos arbustos para não serem vistos pelos vizinhos. O banheiro era uma fossa e a casa era praticamente inabitável”, relembra. Os moradores da região, sensibilizados pela situação, disseram que Paulo e Macos eram pessoas muito carentes, mas queridos por todos, o que gerou uma mobilização de toda a comunidade para ajudar nessa transformação.

“Resolvemos ajudar! Nosso engenheiro, confrade Julio Barreto Junior, fez um projeto da casa, uma listagem dos materiais necessários. As pessoas se envolveram na arrecadação de valores. Em pouco tempo a casa já estava de pé, com a colaboração dos irmãos, que ajudaram a construir”, conta o confrade Danilo. A ação mobilizou amigos, vizinhos, professoras da APAE, o Voluntariado da Justiça Federal e os membros da Conferência Nossa Senhora de Belém, todos inspirados pela caridade e vontade de ajudar os mais necessitados.

O espírito vicentino acende esse lado nas pessoas. “Os vicentinos despertam a caridade em outras pessoas. A gente tem que ser uma ponte mesmo, de quem quer doar e quem precisa de doação. Fazer outras pessoas experimentarem a caridade, às vezes não na experiência cotidiana como os vicentinos, mas experimentar da força que tem as pessoas se unirem em prol de algo”, comenta a consócia Renata Santos, Coordenadora do Decon do CM Maringá/PR, que se sensibilizou com a história contada por Danilo e fez questão de ajudar a divulgá-la.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY