São Vicente de Paulo: um homem de ação dentro da Igreja

0
6272

Hoje comemoramos o Dia Litúrgico de São Vicente de Paulo, data em que ele morreu, em 1660, na França. Também é hoje que celebramos o Dia Nacional dos Vicentinos. Padre Emanoel Bedê, Assessor Espiritual do CNB, foi provocado pelo Decom para analisar São Vicente de Paulo pelos olhos de Ozanam. E o resultado é uma conclusão tão óbvia quanto necessária aos dias de hoje nesta Organização que tem o santo como patrono: São Vicente era um homem de ação!

Padre Emanoel começa lembrando que São Vicente viveu 200 anos antes de Ozanam, numa época diferente e com rotinas e problemas diferentes. Uma Igreja também diferente! Sua história com os Pobres foi vivida na pele. No encontro e no serviço com os Pobres, ele mudou sua vida; sua missão na Igreja foi vivida com simplicidade e ativamente, se preocupando com os camponeses, com as crianças enjeitadas e abandonadas, com os velhos, os Pobres e doentes. Durante sua vida criou grandes obras, que até hoje estão prestando serviços à humanidade.

“São Vicente traduziu palavras em ações e isso encantava Ozanam. Era um exemplo pelo qual o nosso fundador procurava. Quando foi questionado na Faculdade de Sorbonne, por um estudante sansimoniano, sobre o que a Igreja fazia para combater a pobreza e teve seu chamado para ir aos Pobres, certamente Ozanam teve a figura de São Vicente como exemplo”, afirma o Padre.

A maior prova disso é quando foi sugerido que o patrono das Conferências que ali se formavam levasse o nome de São Vicente de Paulo, a sugestão foi aceita por Ozanam e seus amigos imediatamente. “Ir aos Pobres era o desejo de Ozanam e prática anterior de São Vicente de Paulo. Um homem de ação! Esse era São Vicente de Paulo! E isso encantava Ozanam. Fundador e patrono são ligados e profundamente unidos pela vontade e pela ação numa rede de caridade”, define o Assessor Espiritual.

Nosso querido São Vicente passou, segundo seus biógrafos, por noites escuras e repletas de dúvidas e experimentou uma paz profunda quando decidiu definitivamente consagrar toda sua vida ao serviço dos Pobres. Assim também foi com Ozanam. “Patrono e fundador sobreviveram às noites escuras tendo o Pobre como alicerce. São Vicente, na vocação sacerdotal de levar ao Pobre do campo a Palavra de Deus, e Ozanam, na vocação do serviço ao Pobre! Sim, São Vicente foi inspiração em seu tempo e segue sendo até hoje. Oremos para que o encantamento deste homem de ação chegue a mais e mais vidas e ajude a transformar nossa sociedade tão carente de amor e atitudes concertas. Viva São Vicente de Paulo, o patrono amado da nossa SSVP”, finaliza o Padre Emanoel.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY