Rede de afeto alerta para a importância do diálogo no Setembro Amarelo

0
455

O fim parece uma saída. Mas não é a solução. Setembro Amarelo marca o mês de prevenção ao suicídio, conscientizando a população sobre os casos e incentivando quem precisa a buscar ajuda. Para auxiliar aqueles que se sentem sem perspectiva, o Projeto Rede de Afeto, da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP), se coloca à disposição para escutar as pessoas que queiram conversar e se expressar sobre seus sentimentos. 

A ação teve início em março de 2020, quando a pandemia do novo Coronavírus se instaurou e tinha como objetivo aconselhar os membros da SSVP. Hoje o projeto se estende a população, atendendo àqueles que buscam por ajuda.

“No mês de setembro em que a saúde mental nos alerta para prevenção ao suícido, acreditamos que ainda muitos estão sofrendo e talvez sozinhos e sem nenhuma perspectiva de ajuda. A escuta pode salvar vidas. O toque pode curar feridas. A presença pode afastar a solidão. O encontro pode fortalecer as relações. Portanto, seguimos com este refazer diário de nossos cotidianos junto daqueles que mais precisam”,  comenta a consócia Dayse Hespanhol, membro da equipe gestora da Rede de Afeto.

O projeto atende atualmente 274 pessoas, entre vicentinos e não vicentinos, que são acolhidas por um dos 25 psicólogos voluntários, que compõem a equipe da Rede. Para trabalhar na Rede de Afeto todos os profissionais precisam ser certificados pelo Conselho Regional de Psicologia e os atendimentos são feitos de forma online. “Chegamos a mais de um ano de validade e mensalmente a equipe gestora se reúne de modo remoto para alinhar novas ações, estratégias e direcionamentos futuros do projeto”, explica a consócia Dayse. 

“A Rede de Afeto se baseia nas premissas vicentinas, de unir numa rede de caridade; de entender que o amor é inventivo ao infinito e cuidar de quem cuida da gente, estamos cumprindo nossa missão enquanto vicentinos e profissionais da saúde”, define a consócia.

Os interessados em participar do projeto, que queiram conversar com um dos membros, podem entrar em contato através do número (32) 9 8514 4131, ou no e-mail [email protected].

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY