Novos Vices do CNB vão agregar o mandato do confrade Márcio

0
1267

No dia 9 de janeiro, domingo, o novo Presidente do Conselho Nacional do Brasil (CNB), Márcio José da Silva, dizia sim ao seu chamado diante da SSVP. Junto a ele, 32 novos membros da diretoria, que acompanhavam o confrade nessa missão, que os coloca diante das ações vicentinas até 2026.

Nas próximas semanas o site da SSVP vai apresentar, um a um, os novos diretores à frente dos setores da SSVP Brasil. O confrade Márcio convidou cinco vicentinos para serem seus vices: consócia Elisabete Maria Castro (Juiz de Fora/MG) e os confrades Jean de Morais Araújo (Governador Valadares/MG), Antônio Fachini Junior (Mandaguari/PR), Mário Lucas de Brito Junior (Cambé/PR) e  Júnio Elias da Silva Valentim (Cataguases/MG).

Além deles, para trazer mais efetividade aos serviços do CNB, a diretoria conta com o apoio de sete Vice-presidentes Regionais, todas consócias: Vânia Peres de Souza Cruz (Ibirité/MG), Maria Margarete Santos (Ipatinga/MG), Fabiana Aparecida Goulart Gonçalves de Oliveira (Limeira / SP), as consócias Luciana Moreira (Campinas/SP), Vânia de Fátima Garcia Siebert (Paracatu/MG ), Ana Paula Alves de Lima (Rio Largo Alagoas/PE) e Angela Maria de Araújo Dutra (Paço Lumiar/MA).

1ª Vice-presidente: Elisabete Maria Castro

A consócia assume como 1ª vice-presidente do novo comando. “Aceitei o convite do confrade Márcio por amor à SSVP e aos Pobres, pois acredito no trabalho e estou disposta a colaborar com as atividades do Conselho Nacional do Brasil e, assim, contribuir com as Conferências e os vicentinos de todo o Brasil”, conta Elisabete, carinhosamente chama de Beth.

Ela foi proclamada em 1995, quando aceitou o convite do pai para fazer parte da SSVP. “Sou vicentina há quase 27 anos, já assumi alguns encargos na SSVP, sendo eles presidente e secretária da Conferência Nossa Senhora do Amparo, presidente e tesoureira da Conferência Santa Terezinha, coordenadora da Comissão de Jovens do Conselho Particular Santa Terezinha, do Conselho Metropolitano de Juiz de Fora e da Juventude da Região II, 1ª secretária do Conselho Nacional do Brasil e membro do Departamento Missionário do Conselho Nacional do Brasil. No mandato do confrade Cristian eu era vice-presidente do CNB e,  atualmente, sou tesoureira da Conferência Santa Terezinha”, elenca a consócia.

A função da Elisabete como Vice é contribuir no dia a dia do Conselho, caminhando junto ao Presidente e toda a Diretoria: “nesta gestão o confrade Márcio me delegou as funções de acompanhar as Vice-presidentes Regionais e coordenar a Romaria Nacional dos Vicentinos a Aparecida/SP”, conta.

A consócia fala que eles terão muitos desafios ao longo da sua caminhada, mas que está disposta a enfrentá-los: “O principal é, sem dúvida, contribuir para o avivamento do carisma vicentino neste momento em que centenas de Conferências ainda não estão se reunindo e milhares de vicentinos afastados devido a pandemia que assolou o mundo”, enfatiza a consócia Elisabete.

2° Vice-presidente: Jean de Morais Araújo

O confrade Jean foi outro que também aceitou fazer parte do novo mandato. Ele chegou à Conferência Santo Antônio de Governador Valadares em 1991 e, no ano seguinte, foi proclamado como membro ativo. “Neste ano completarei 30 anos de descobrimento da minha vocação e da vida vicentina. E sempre estive muito disponível ao serviço administrativo da SSVP”.

Ao longo da sua trajetória dentro dos vicentinos já esteve em vários cargos. Começou como membro na Comissão de Jovens do Conselho Central, seguiu para coordenador da Comissão do Conselho Metropolitano de Governador Valadares/MG e, logo depois, passou a exercer outras funções e serviços nos Conselhos. “Fui Vice-presidente e assessor jurídico no Conselho Metropolitano de Governador Valadares/MG. Também fiz parte do Conselho Fiscal e, no último mandato, do DENOR”.

Jean também contribuiu como Coordenador e monitor dos cursos de ECAFO, com as equipes de trabalho do DENOR, ocupou diversas funções nas Conferências de Santo Antônio, São Lucas e Santa Clara, foi tesoureiro no Conselho Particular Santo Antônio.

Ainda no mandato do confrade Cristian foi convidado a participar do DENOR, que era coordenado pelo atual presidente da CNB, confrade Márcio. “Foram anos de muitos e intensos trabalhos junto com todos os companheiros desse grupo sensacional que foi formado, todos confrades e consócias com o mais alto grau de comprometimento com a vocação vicentina”, conta o agora 2º Vice-presidente.

Diante dessa experiência Jean afirma que, assim que recebeu o convite para o novo cargo, achou por bem aceitar essa nova missão. “Foram-me dadas duas missões específicas, além de outras que naturalmente serão acrescentadas ao longo do mandato, que é acompanhar os trabalhos e ações das Coordenações Nacionais do DECOM e da ECAFO, além de coordenar uma Comissão Especial criada para elaborar um estudo de centralização das Obras Unidas”, explica o confrade.

Mas, além das frentes em que ficará responsável, Jean também apresenta os desafios do novo mandato. “As palavras do Presidente Márcio, no momento que me convidou para a função, foram as seguintes: ‘preciso que você me ajude a trazer para essa Vice-presidência o mesmo conceito de trabalho que fez com o DENOR”’, relembra.

Nesse momento, o confrade entende que o esforço será destinado a buscar uma melhoria na maior organização da SSVP, desde as Conferências até os Conselhos Metropolitanos, passando, naturalmente, pelas Obras Unidas. “Isso vai ocorrer com visitas constantes e qualidade, orientações corretas e adequadas, aliadas ao acompanhamento e cobranças para que as coisas funcionem direito na SSVP, no Brasil. Esses são os maiores desafios”, enfatiza o confrade Jean.

3° Vice-presidente: Antônio Fachini Júnior

Para a terceira cadeira de Vice, quem disse sim foi o confrade Fachini, como é mais conhecido. “Nunca fui de recusar os chamados. Não poderia me furtar, em hipótese alguma, ao chamado do Márcio. Sei que temos muitos desafios pela frente, mas não poderia deixar de encará-los, uma vez que amo profundamente a SSVP”, revela.

Fachini tem um longo caminho junto aos vicentinos, que teve início em 1996. “Ingressei n a SSVP na Conferência Nossa Senhora Auxiliadora, do Conselho Particular de Mandaguari/PR, Conselho Central de Mandaguari/MG, vinculados ao Conselho Metropolitano de Curitiba/PR – Porto Alegre/RS, atendendo ao chamado de um grande amigo, compadre e confrade, Ademilson Campigotto”, relembra.

Desde então, ocupou diversos cargos: “fui Secretário e Presidente da Conferência, Vice-presidente e Presidente do Asilo São Vicente de Paulo de Mandaguari/PR, Presidente do Conselho Central de Mandaguari/PR, membro da equipe de trabalho do DENOR do CBN e da equipe de Estudo e Revisão do Regulamento (Rega) e, atualmente, sou interventor no Conselho Metropolitano de Goiânia/GO, Vice-presidente do Asilo São Vicente de Paulo de Jandaia do Sul/PR e Vice-presidente da Conferência Nossa Senhora Auxiliadora, além da nova Vice-presidência”.

De agora em diante, o confrade revê alguns dos desafios que vem junto com o cargo. “Continuar a desenvolver o trabalho do meu antecessor, Luis Ricardo Roncaglia, vicentino extremamente preocupado com a SSVP e com os Pobres”, revela o novo 3º Vice-presidente.

Mas não é só isso. O confrade prevê o retorno das reuniões presenciais, reativação de inúmeras Conferências que foram desativadas durante a pandemia. E outras que podem até mesmo não voltar.

“Nossas Obras Unidas passam por grandes dificuldades, principalmente de ordem sucessória e financeira, questões essas que devem ser profundamente discutidas e analisadas, buscando viabilizá-las econômica e administrativamente”. Mas Fachini não deixa de enfatizar a preocupação com a espiritualidade vicentina e suas origens no atendimento efetivo e afetivo aos Mestres e Senhores.

4° Vice-presidente: Mário Lucas de Brito Junior

Para a quarta cadeira de Vice quem aceitou a missão foi o confrade Mário Lucas de Brito Júnior. “Desde que ingressei para a SSVP sempre estou à disposição. É claro que o trabalho de base sempre esteve em primeiro lugar, mas se é necessário assumir um cargo para o crescimento e melhor atendimento de nossos pobres, lá estaremos”, inicia o confrade.

Mário chegou aos vicentinos em 2000, através do convite do confrade João Batista da Rocha, para participar de um encontro na Paróquia Santo Antônio, em Cambé/PR. “Na oportunidade eu participava de um grupo de jovens chamado JUPI onde, já sentindo a necessidade de fazer algo para o próximo, junto com os amigos, já tínhamos criado o Ministério da Caridade”, relembra Mário.

Depois do encontro se encantou com a estrutura da SSVP e em 2001 foi proclamado e indicado como Presidente da CDepois do encontro se encantou com a estrutura da SSVP e em 2001 foi proclamado e indicado como Presidente da Conferência Nossa Senhora dos Migrantes, composta por jovens. “Atualmente participo da Conferência Anjo Gabriel, do Conselho Particular Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, Conselho Central e Conselho Metropolitano de Cambé/PR. Dentro da SSVP já fui Presidente da Conferência Nossa Senhora dos Migrantes, Coordenador da Comissão de Jovens, Presidente, membro do Conselho Fiscal e do corpo docente da ECAFO, todos do Conselho Central de Cambé/PR, Tesoureiro do Conselho Particular Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, Orientador de Conferência de Crianças e Adolescentes; Secretário no Conselho Metropolitano de Curitiba/PR e Porto Alegre/RS; e Coordenador da ECAFO – Região 3 do Conselho Nacional do Brasil, o agora Vice-presidente”, elenca Mário.

O confrade comenta que foi dentro da SSVP que formou a sua família. “ Foi dentro da SSVP que conheci minha esposa, consócia Josiane, e fomos abençoados por nossas filhas: Maria Eduarda e Maria Fernanda”. Mário se orgulha em falar que as meninas são vicentinas desde o nascimento e tem muito orgulho em fazer parte da Sociedade.

Na sua nova missão, Mário reconhece que o Conselho Nacional precisa de membros ativos e engajados para auxiliar os trabalhos juntos aos Pobres em todo o Brasil. “A diretoria é formada por membros ativos que participam semanalmente de suas Conferências e, consequentemente, poderão contribuir muito para os trabalhos junto ao CNB. Como já dizia São Vicente de Paulo: ‘Não sou daqui, nem dali, mas de qualquer lugar onde Deus quer que esteja” ‘, reflete o confrade.

Sobre o seu cargo, Mário enfatiza que os novos empossados vão enfrentar muitos desafios e, que como vicentino, sabe das responsabilidades perante as unidades, principalmente para as Conferências e Obras Unidas: “Temos que fazer o nosso melhor, como ensina o Professor Mário Sérgio Cortella: ‘Não é o melhor do mundo. É o teu melhor na condição que você tem enquanto não tem condições melhores para fazer melhor ainda’. Por isso sou um vicentino vocacionado, primeiro sou vicentino e depois membro do Conselho Nacional. O grande desafio é fazer com que nossas famílias sejam protagonistas de sua mudança de estrutura, elas devem fazer parte desse processo”.

Ao final, Mário pede que todos os membros da nossa Organização trabalhem na mudança da estrutura da SSVP, começando dentro da própria Conferência ou Conselhos, através dos Projetos Sociais do Conselho Nacional. “O grande desafio não é somente meu, mas de toda a SSVP. O ser humano pode perder tudo, menos a esperança e é essa esperança que cabe a nós manter acesa para as famílias assistidas independente de suas condições atuais”, finaliza o confrade. 

5° Vice-presidente: Júnio Elias da Silva Valentim

Por fim, o 5º Vice-presidente será o confrade Júnio Elias da Silva Valentim. “Quando fui convidado confesso que fiquei assim como fico sempre, surpreso e com medo, pois eu não me imaginava nunca saindo da minha base para ir para o Conselho Metropolitano, e ai sou convidado para fazer parte dessa nova gestão do Nacional. Caramba, que responsabilidade!”, conta o confrade.

Júnio tirou uns dias para refletir, rezar e conversar com os amigos e se convenceu que devia dizer sim a uma causa tão nobre. “Esses desafios me encorajam para ir sempre além. Faço o que for possível para a SSVP. O meu sim se deu por entender que precisamos reanimar nossas bases e principalmente a juventude, que é o cerne de tudo que vemos dentro da SSVP em todas as regiões brasileiras e mundo afora”.

O novo Vice-presidente chegou aos vicentinos em 1999 e iniciou na Conferência Mensageiros de Cristo, à época “Mirim” (hoje, de Crianças e Adolescentes). Mas, devido às novas orientações daquele momento no Manual das CCA´s, saiu e foi para a Conferência Santa Bárbara, a mesma do seu pai, que segundo ele “é um vicentino muito atuante dentro da SSVP”.

“Tive alguns encargos e responsabilidades dentro da SSVP: membro e Coordenador das Comissões de Jovens do Conselho Central de Cataguases/MG e do Conselho Particular da Santa Rita de Cássia; Presidente da São Brás (de Crianças e Adolescentes); Presidente do Conselho Particular Santa Rita de Cássia, Vice-presidente da Conferência Santa Bárbara, membro do Conselho Fiscal do Conselho Central de Cataguases/MG, Vice-presidente e Presidente do Lar São Vicente de Paulo de Cataguases/MG; Coordenador da Comissão de Jovens e membro do DECOM do Conselho Metropolitano de Juiz de Fora/MG”, elenca o confrade.

Com toda essa bagagem Júnio pretende levar luz e sabedoria a diversas frentes da SSVP. “Sabemos que existem muitas áreas carentes de juventude, de mão de obra de pessoas que podem ajudar, mas muita das vezes falta um ‘empurrãozinho’, uma palavra de incentivo, ânimo e provocá-los a ser a esperança dessa nossa gente tão sofrida”, conta.

O Vice-presidente também relembra que o país vive um momento delicado, onde os vicentinos tiveram que buscar novas soluções. “Estamos num momento em que precisamos nos reinventar a cada instante, com tudo que tem acontecido no Brasil com essa pandemia, com nossas autoridades indo totalmente na contramão do respeito à vida e às pessoas. Vivemos tempos sombrios, mas tenho plena convicção que a SSVP em sua essência está presente justamente para dar um pouco de alento e dignidade a quem precisar e isso fazemos muito bem a mais de 150 anos”, finaliza o confrade.

Para saber mais sobre os novos Vices do Conselho Nacional do Brasil e conhecer os demais membros da nova diretoria, acompanhe o site e as redes sociais da SSVP.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY