Mobilização dos vicentinos no sul do país arrecada mais de 1700 kg de alimentos

0
4173

As altas temperaturas registradas nos últimos dias no estado do Paraná não apagam a destruição causada pelas chuvas do final de outubro. A região enfrenta desafios climáticos intensos, com chuvas torrenciais afetando 131 cidades. Isso resultou em 27 municípios declarando situação de emergência, conforme os dados da Defesa Civil. A situação meteorológica continua delicada, com alerta de tempestades e instabilidade persistindo, especialmente nas regiões que fazem fronteira com Santa Catarina.

Diante desse cenário, os Conselhos Particulares (CP) de Santa Catarina Labouré, Senhor Bom Jesus, Nossa Senhora dos Remédio e Santo Antônio, vinculados ao Conselho Metropolitano (CM) de Curitiba e Porto Alegre, desempenham um papel fundamental no auxílio às comunidades mais afetadas.

Os CPs uniram-se em uma força-tarefa para arrecadar 1.707,77 kg de alimentos, entregues em cinco pontos diferentes de arrecadação espalhados pelas cidades atingidas. Atendendo às necessidades das comunidades, a ação se estendeu por locais como Araucária e suas comunidades, como Santa Cruz, Rio Negro, Jardim Israelense, Portelinha, Favoria, Lagoa Azul, Canoinhas, Mafra e União da Vitória. Mais de 500 pessoas nessas áreas foram diretamente afetadas, gerando uma demanda urgente por assistência

Alimentos arrecadados estão sendo armazenados na Escola Arlindo, em Capela Velha, em Araucária/PR, até o nível da água baixar

Cristiane Silveira Pinto Volpe, presidente da Conferência Nossa Senhora das Dores, do CP de Santa Catarina Labouré, compartilha as ações desenvolvidas: “estamos em uma força-tarefa intensiva, fornecendo marmitas, arrecadando alimentos, roupas, móveis, materiais de limpeza e higiene pessoal. Nossa base na Escola Arlindo, em Capela Velha, é crucial para armazenar os itens arrecadados até que as águas baixem”, explica a consócia.

Situações emergenciais 

A consócia também destaca a situação crítica em Mafra, onde 140 famílias indígenas aguardam realocação após a aldeia ter sido alagada. A situação de calamidade também atingiu a região de Canoinhas, com casas inteiras destruídas, onde os esforços contam com a ajuda da Caritas, proporcionando auxílio essencial às famílias afetadas.

Em Ponta Grossa, a consócia explica que eles vivem uma situação ainda mais delicada, com a destruição do Asilo São Vicente de Paulo. “Foi necessário retirar os idosos rapidamente dos quartos para levá-los ao salão do asilo. Foi uma ação urgente e comovente. A imagem da destruição permanecerá conosco.”, relembra a consócia.

Cristiane também reflete sobre falas marcantes que escutou durante os atendimentos àqueles que foram mais afetados. “Ouvir uma criança dizer que podem dividir a comida porque há mais pessoas em outras casas nos prova que precisamos fazer mais, especialmente pelas crianças, para garantir um futuro digno”, finaliza.

Unidos pela esperança

O Conselho Nacional do Brasil realiza a arrecadação de doações financeiras para destinar a rede de apoio às vítimas atingidas pelas fortes chuvas na Região Sul do Brasil. Os interessantes podem doar através do canal:

PIX – (21) 9 8463 2746

Destinatário em nome do Conselho Nacional do Brasil da SSVP.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY