Festa Regulamentar em honra à Imaculada Conceição se aproxima

0
1223

As primeiras semanas de dezembro marcam o momento da Festa Regulamentar em honra à Imaculada Conceição. A homenagem acontece no dia 8 de dezembro e as festas são realizadas pelos Conselhos, sejam eles Centrais, Particulares ou Metropolitanos, no dia ou domingos próximos, dependendo da programação da região.

A celebração da Imaculada Conceição reflete sobre a concepção da Virgem Maria, sem a mancha do pecado original. A festa católica foi definida como universal em 1476, pelo Papa Sisto IV e, tida como dogma, pelo Papa Pio IX, em 8 de dezembro de 1854. A Igreja considera que o dogma é apoiado pela Bíblia, bem como pelos escritos dos Padres da antiguidade, como Irineu de Lyon e Ambrósio de Milão. 

“Como o próprio nome diz, celebramos a Imaculada Conceição de Maria, escolhida como padroeira da SSVP, desde seus primórdios.  A intenção da Festa Regulamentar é unir os vicentinos entre si, num grande momento de congraçamento, para se reverem e debaterem seus assuntos mais importantes”, comenta o confrade Jean de Morais Araujo, 2º Vice-Presidente do Conselho Nacional do Brasil.

Diferentemente de outras festividades da SSVP do Brasil, a Regra define que a responsabilidade da organização das Festas Regulamentares são dos Conselhos. Sendo assim, cada região do Brasil deve analisar as condições disponíveis para a realização dos eventos. “Na grande maioria, quem está à frente são os Conselhos Centrais. Mas podem ser, também, assumidas pelos Conselhos Metropolitanos e, até mesmo, por Conselhos Particulares. São múltiplas as opções. O que deve estar em mente é a facilidade de participação de todos ou da maioria”, explica Jean. 

Confrade Jean, ao lado do Diácono João Bôsco e confrades Wálter Gomes e Wallyson, participando de Festa Regulamentar

A Festa Regulamentar é um dos eventos mais esperados pelos vicentinos. Devido à pandemia do Covid-19, as últimas edições tiveram mudanças inéditas, como foi o caso da festividade de 2020, realizada virtualmente, para respeitar as determinações exigidas na época das comemorações. 

Segundo a consócia Elisabete Maria Castro, 1ª Vice-Presidente do CNB, “a Festa Regulamentar da Imaculada Conceição, como é a última Festa Regulamentar do ano, sempre é realizada num clima de oração, reflexão e celebração pelas atividades do ano que se vinda. Além das reflexões vicentinas, é hora de aquecer o coração com aproximação do Natal”, comenta.  

O evento é voltado a todos os vicentinos, com o intuito de criar laços de amizades entre as unidades. “Essa é uma responsabilidade de todo confrade e consócia, está no Artigo 18, VI da Regra. A união entre os vicentinos é muito importante para a SSVP”, enfatiza o confrade Jean. 

A SSVP do Brasil destaca que cada região tem autonomia para realizar a Festa Regulamentar de acordo com as necessidades do local e seguindo as orientações da Regra.  A reunião é o momento ideal para os Conselhos debaterem assuntos relevantes sobre o momento e refletirem sobre a Imaculada Conceição de Maria.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY