É Páscoa! Cristo ressuscitou!

0
752

Hoje comemoramos a festa mais importante para os cristãos: a Páscoa. Não é demais repetirmos o que o magistério da Igreja nos ensina: “… a morte corporal, que lhe seria poupada se não houvesse pecado, será vencida quando o homem recuperar a salvação, perdida por culpa sua, pelo onipotente e compadecido Salvador”. (GS, 18-22).

Jesus Cristo, Misericordioso, foi à cruz para nos livrar dos nossos pecados. Até chegar a ela foram tantas as provações e sofrimento passados em nosso nome, para nossa salvação. Por nós, ele foi humilhado, perseguido e crucificado. Por nós, ele ressuscitou no domingo de Páscoa. Por amor. Por amor a nós!

A Páscoa é a marca da vitória do amor Dele por nós, por nossos pecados. Em consequência da ignorância e egoísmo de alguns, Jesus foi crucificado e morreu, mas ao terceiro dia seu corpo retomou a vida e Ele se levantou. Jesus ressuscitou e com Ele a esperança, o amor e tudo que existe de bom neste mundo.

E por que não nos atentarmos à Sua Ressureição e pensarmos na nossa como seres humanos, homens e mulheres, que podem e devem transformar o mundo a seu redor?

Oração. Meditação. Jejum. Hábitos que os seguem até hoje para os cristãos durante a Quaresma, que culmina na Páscoa. E os vicentinos são chamados a eles, em especial nesta época. Oração pelo próximo, pela Sociedade, pelo mundo. Meditação para ter forças e manter o propósito vicentino vivo, ardente, latente e, sobretudo, em ação. Jejum não só de alimentos. Jejum de alma, de palavras, de sentimentos ruins, de julgamentos. Em uma época em que o outro vive em evidência pelas redes sociais, pelos reallty shows, nunca foi tão necessário jejuar de julgamentos e preconceitos.

Para encontrar o Cristo crucificado é tão fácil, mui- tas vezes é só olhar para o lado, pois Ele está no idoso abandonado, na criança sem escola e sem família, que vende bala no sinal de trânsito, no enfermo que morre sem hospital, no desempre- gado, nos violentados, nos refugiados e desesperados.

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.” (1 Pedro 1,3)

E que nos enchamos dessa esperança viva para uma vida nova. O Domingo de Páscoa é festa! Celebra a vida. É tempo de alegria, de fé, de coragem, de mudança, de perseverança! É tempo de amor! Vamos juntos nessa Páscoa fazer uma ressureição das nossas famílias, grupos sociais, Conferências, Conselhos Particulares, Conselhos Centrais, Conselhos Metropolitanos. Vamos juntos ser a melhor versão vicentina que podemos ser, sempre nos lembrando das nossas inspirações maiores, o próprio Cristo, Frederico Ozanam e São Vicente de Paulo. “Por seu poder, Deus ressus- citou o Senhor e também nos ressucitará” (1 Coríntios 6,14).

A Páscoa deve ser perpétua em nossas vidas. Uma constante ressureição para uma vida regada no Amor de Deus, no Amor ao Pobre, nossos Mestres e Senhores.

É como diz a música “Pela alegria que reina em toda par- te”, da Irmã Míria T. Kolling: “A Páscoa não é só hoje, a Páscoa é todo dia. Se eu levar o Cristo em minha vida, tudo será um eterno Aleluia!”

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY