Departamento Missionário faz Encontro Nacional e propõe ação nos Conselhos Particulares

0
1715

Um final de semana para ficar na memória e nos corações dos integrantes dos Departamentos Missionários da SSVP. Assim está sendo definido pelos organizadores e participantes o 4º Encontro do Departamento Missionário do Conselho Nacional do Brasil (CNB), realizado no Lar Bussocaba, em Osasco/SP, de 19 a 21 de agosto. Ao todo 84 participantes de 32 Conselhos Metropolitanos participaram das atividades, sob o tema “Ver, Escutar, Sentir – Missão é Amor”, que culminaram, na compreensão das bases assumirem seu protagonismo missionário.

Os participantes chegaram ao evento e já foram recepcionados de uma maneira toda especial e diferente: a atividade Casa de Plácido. “Preparamos para a acolhida dos participantes um espaço especial, partindo da premissa que ‘para os pés cansados da missão nosso melhor carinho e nosso melhor vinho!’(São Vicente de Paulo). Era um lugar de cuidado, em que cada pessoa, ao chegar, era recebida e tinha os pés lavados, hidratados e massageados por nós diante do Santíssimo exposto. Foi um momento para cuidar daqueles que cuidam de tanta gente”, conta o Coordenador Nacional do Departamento, confrade David Alves Faria. A noite foi encerrada com uma oração, após o jantar.

Já no sábado, os participantes foram chamados às atividades também de uma maneira muito carinhosa: com música ao vivo para alegrar e agradecer. “Pensamos mesmo em um encontro fora dos padrões. Da hora que eles chegaram à hora de irem embora. Teve muita música, dinâmica, espiritualidade profunda, atividades lúdicas. E o retorno foi sensacional. Difícil de descrever em palavras a emoção”, define David.

Ao longo do dia, Padre Alexandre Fonseca, CM, padre Vicentino da Província de Fortaleza e especialista em missionariedade, foi responsável por explanar o tema do Encontro “Ver, Escutar, Sentir – Missão é Amor”, o que foi feito entre dinâmicas com os encontristas. “Foi uma espécie de um mini retiro. De forma simples, divertida e extremamente sofisticada, o Padre Alexandre tirou todos da zona de conforto. Provocou os participantes a treinarem o olhar, o escutar e o sentir. Ele ajudou todo mundo a enxergar coisas ‘óbvias’ por ângulos diferentes e desconcertantemente profundos. Ainda teve a participação de um Jesus pobre, caído em um canto machucado, que levava os participantes a refletirem a profundidade de nossa vocação. Após as ‘chacoalhadas’ dadas pelo padre, os participantes se dividiram em grupo e puderam discutir sobre as dificuldades práticas da missão em suas realidades e  puderam buscar, juntos, soluções para que a missão prática, pragmática e organizada aconteça”, explica David.

Segundo o Padre Alexandre, o encontro quebrou os protocolos pela criatividade com que foi organizado e pensado. “A acolhida, lavando os pés, foi sensacional, afagou os participantes. O encontro foi todo livre, espontâneo. A gente mede a força de uma corrente pelos elos e o elo das Missões foi muito fortificado no Encontro. Foi impressionante, brilhante as maneiras de interagir e fazer os participantes pensarem. Todo mundo se entregou e entrou nas brincadeiras e atividades propostas. Tanto que os participantes reagiram, lavando os pés dos organizadores, como maneira de agradecimento. Foi como estar no Céu. Me emocionei muito”, resumiu o Padre.

O encontro foi tão diferenciado, que até no jantar os participantes foram chamados a refletir. “Escolhemos fazer um jantar italiano. Falamos das características de um bom missionário e ressaltamos a necessidade do missionário gostar de IR! Lembramos da relação de Ozanam com a Itália e de seu espírito missionário de conhecer pessoas e novos lugares”, conta.

O domingo começou com a Santa Missa, seguida da dinâmica “Missão é Ação”. “Para nosso momento de formação, ao invés de palestra com slides, utilizamos um método chamado teatro do oprimido, de Algusto Boal. É uma forma dinâmica de encontrar soluções para as demandas que temos no dia a dia de nossas possibilidades missionárias. Terminamos com o compromisso assumido de missão pós-encontro. “Dentro do nosso espírito de Missão e do desafio que nos foi lançado pelo presidente do CNB, confrade Márcio, de retomarmos o Protagonismo dos Conselhos Particulares, nos propusemos, todos os presentes, a prepararmos uma ação focada neles, para movimentar a reativação, revitalização ou fundação de novas Conferências. Este projeto está sendo finalizado e será lançado em breve”, finaliza o Coordenador Nacional.

O Presidente do CNB, confrade Márcio José da Silva, que estava acompanhado da Vice-presidente, Bete Castro, destacou a importância do evento. “Foi um encontro maravilhoso, emocionante do princípio ao fim. Ele se iniciou com um gesto muito lindo do Departamento Missionário, que foi a lavagem e massagem nos pés dos encontristas, e tudo o que se seguiu foi muito bom. Particularmente, eu nunca tinha ido em um Encontro Nacional do Departamento e aprendi bastante, assim como sei que todos lá aprenderam. Eles abraçaram o desafio do retorno do protagonismo dos Conselhos Particulares, de ir atrás daqueles que não voltaram às atividades e de incentivar. Saímos de lá com uma vontade de fazer ainda mais”, avaliou o Presidente.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY