Vamos refletir sobre o Dia Mundial dos Pobres?

0
2363

Confrade Renato Lima de Oliveira

16º Presidente-geral da SSVP

No próximo dia 14 de novembro, a Santa Igreja focará todas as atenções no Dia Mundial dos Pobres, que vem sendo motivo de reflexão eclesial desde 2017, quando o papa Francisco instituiu essa data. Desde então, a Igreja convida a humanidade a meditar criticamente sobre a questão dos necessitados, não somente em termos de pobreza material, mas, sobretudo, no que diz respeito aos desafios espirituais, morais e sociais da situação de pobreza.

Na mensagem para o 5º Dia Mundial dos Pobres deste ano (disponível no site do Vaticano), o Santo Padre exorta para que as pessoas em geral se reconheçam também como pobres e que “não fiquem à espera que os necessitados batam à nossa porta”, mas ir ter com eles “às suas casas, aos hospitais e casas de assistência, à estrada e aos cantos escuros onde, por vezes, escondem-se, aos centros de refúgio e de acolhimento; é importante compreender como se sentem, o que estão a passar e quais os desejos que têm no coração”.

O Sumo Pontífice lembra também que “os pobres não são pessoas externas à comunidade, mas irmãos e irmãs cujo sofrimento se partilha, para abrandar o seu mal e a marginalização, a fim de lhes ser devolvida a dignidade perdida e garantida a necessária inclusão social”. “Faço votos de que o Dia Mundial dos Pobres, chegado já à sua quinta edição, possa radicar-se cada vez mais nas nossas Igrejas locais e abrir-se a um movimento de evangelização que, em primeira instância, encontre os pobres lá onde estão”, exorta o Santo Padre em sua mensagem.

Portanto, nós, confrades e consócias, estamos intimamente envolvidos neste compromisso cristão de ajudar aos que sofrem, com todos os poderes, faculdades, recursos e possibilidades que dispomos. Ser vicentino é precisamente agir para erradicar a miséria e a desigualdade, e isto deveria ser quase uma obsessão entre nós.

Diante desse desafio, já há algum tempo, estava pensando sobre como oferecer às Conferências, em todo o mundo, um material de formação que pudesse contribuir para essa tão necessária reflexão como a que o Papa nos propõe por ocasião Dia Mundial dos Pobres. Assim, convidei o querido Padre Andrés Motto, da Congregação da Missão (CM), que além de ser o conselheiro espiritual do Conselho Geral Internacional, é também o diretor do Centro Internacional de Formação (CIF) e um conhecido escritor no seio da Família Vicentina.

O Padre Motto preparou uma excelente reflexão que será muito útil para todos nós, confrades e consócias da Sociedade de São Vicente de Paulo, extensiva aos outros ramos da Família Vicentina. O texto não é grande, sendo escrito com imensa profundidade e conhecimento. Além da Introdução e Conclusão, o conteúdo está dividido em três partes muito bem escritas: “Jesus e os pobres”; “Vicente e os pobres”; “Ozanam e os pobres”. No final, há uma lista de 10 sugestões para viver o Dia dos Pobres de uma maneira mais intensa, servindo aos que sofrem de uma forma bem concreta.

O texto da cartilha que o Conselho Geral acaba de publicar é incrivelmente rico, mas, ao mesmo tempo, de compreensão simples e serena, cheio de exemplos com citações bíblicas ou referências a grandes escritores (católicos e vicentinos) relacionados com a história da humanidade. Nunca podemos perder de vista os nossos servos, amos, amigos e senhores – os pobres – que nos abrem as portas do Paraíso.

Que o Dia Mundial dos Pobres possa alcançar os objetivos propostos pelo Papa Francisco perante esse mundo e que possamos construir uma sociedade civil mais fraterna e menos desigual, pois pobres sempre os teremos entre nós (São Marcos 14, 7), não somente no aspecto material, mas em todas as demais dimensões do ser humano. Boa leitura e reflexão em Conferência!lique aqui para baixar a cartilha:

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY