“Quem ama, cuida!”: frase norteia novo coordenador do Denor, confrade Sandro

0
1455
Sandro vai completar 26 anos dedicados à SSVP

Hoje apresentamos o novo coordenador do Denor (Departamento de Normatização e Orientação), o confrade Sandro Roberto Poleto, de 51 anos. Morador da cidade de Mirassol, no interior de São Paulo, ele faz parte da Sociedade de São Vicente de Paulo desde 1995. Ou seja, são quase 26 anos dedicados à Sociedade e aos nossos Mestres e Senhores.

“Minha primeira visita foi em 9 de janeiro de 1995, quando fui à Conferência Nossa Senhora do Carmo, em Mirassol, onde vivo até hoje com minha esposa Maria Estel e meus três filhos e um neto. Cheguei a convite do tio da minha esposa. Ele não continuou frequentando a Conferência e acabou desistindo. Eu, pelo contrário, jamais desisti. Tanto que em 18 de junho do mesmo ano fui proclamado”, conta o novo coordenador, que integra a Conferência, na área do Conselho Metropolitano de São José do Rio Preto/SP.

Ele destaca que ser vicentino é muito mais do que prestar o assistencialismo: “Para mim ser vicentino está além de apenas frequentar a Conferência, de levar uma cesta de alimentos. É ir mais longe, é desejar encontrar o Cristo Vivo, no rosto de cada irmão que sofre. Não escolhi ser vicentino por acaso. Cada irmão ou irmã que visito e abraço, o perfume que sinto é um cheiro agradável, que recorda meu pai que foi morador de rua, andarilho. Um cheiro do amor e da saudade. O Pobre me faz feliz”, relata.

Sandro passou por diversas atividades dentro da SSVP até chegar ao novo posto. Foi secretário e presidente de sua Conferência, tesoureiro e coordenador da Ecafo do Conselho Particular São José de Mirassol/MG; tesoureiro e assessor espiritual do Conselho Central de Tanabi/SP, coordenador do Departamento Missionário e do Denor do Conselho Metropolitano. Já nas Obras, foi nomeado como interventor e depois eleito presidente do Lar São Vicente de Paulo de Macaubal, em São Paulo. Atualmente, ainda atua como colaborador da Ecafo do Conselho Metropolitano e como interventor no Parque Frederico Ozanam, lar de idosos de Pereira Barreto, em São Paulo.

Ele se diz surpreso com o convite para coordenar o DENOR pelos próximos quatro anos, mas não refugou perante o desafio. “Receber o convite do presidente, confrade Marcio, não foi algo que esperava, pois reconheço o grande trabalho que ele e sua equipe realizaram e que precisa ter continuidade. Porém, não poderia recusar o convite, já estava na coordenação do Denor do meu Conselho Metropolitano e acompanhava seu trabalho, o zelo e o amor pela SSVP. O convite gritou forte, eu tive que dizer: ‘eis-me aqui, estou para servir’”, conta.

Os desafios, segundo Sandro, são muitos, mas a vontade do êxito é muito maior. “Estaremos em conjunto com a nossa equipe de trabalho, contribuindo para que nossas obras busquem seus direitos dentro das politica públicas existentes, para que as parcerias sejam mais justas, principalmente financeiramente, e que nossos patrimônios, sejam melhor administrados, que não se percam pelo desprezo das más administrações. Trabalharemos, também, para que prevaleça entre nós, confrades e consócias, o bom costume, a ética e moral, herdados de nossa fé patriarcal cristã. Devemos zelar pelo nosso Regulamento. Quem ama, cuida”, finaliza.

Confrade Sandro durante encontro do Denor com presidentes e funcionários de Obras Unidas, em outubro de 2021, em São José do Rio Preto

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY