Confrade que assume a Coordenação Nacional do Departamento Missionário viu sua família ser construída com ajuda da SSVP

0
1104
Membros da Coordenação Nacional de Missões 2022/2026. Da esquerda para a direita: Mirlene, David, Rodrigo, Renata e Heitor

Um chamado inquietante. Foi assim que o confrade David Alves Faria, de Divinópolis, Minas Gerais, descreveu a sensação que sentiu na hora que recebeu o convite para ser o novo Coordenador Nacional do Departamento Missionário. O vicentino relembra a trajetória em mais uma matéria sobre a nova diretoria da SSVP.

David diz que sua história dentro dos vicentinos começou antes mesmo dele nascer. Minha avó e meu pai foram assistidos: “meu pai se emociona ao lembrar e contar daquele ‘povo bondoso’, que não deixou que ele passasse mais fome”. Ainda, antes de vir ao mundo, o pai do confrade começou a frequentar uma Conferência próxima ao local onde sua mãe trabalhava e foi ali que começou o romance. “Pode ser pretensão demais da minha parte, mas eu me arrisco a dizer que, se não fosse a SSVP, por uma série de razões diferentes, talvez eu nem estivesse aqui para contar esta história”, enfatiza.

Anos depois, em 2002, entrou para uma Conferência e não parou mais. “Atualmente, eu e minha irmã fazemos parte da Conferência São Cosme e São Damião, do Conselho Particular São Tiago, do Conselho Central Divinópolis Sul e do Conselho Metropolitano Divinópolis”, pontua o vicentino. 

Fora isso, ele cita os cargos que ocupou durante sua vida vicentina: “sou secretário da Conferência, fui tesoureiro também, coordenador da Comissão Jovem do CP e do CM, membro da Comissão Jovem do CC, coordenador nacional de jovens para a Região 1, representante da Juventude vicentina na Comissão Episcopal para Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), tesoureiro interventor e vice-presidente do CM, membro da Coordenação Nacional do Departamento Missionário e, agora, Coordenador Nacional do Departamento Missionário”, elenca David.

O vicentino também relembra o momento em que recebeu o convite para a diretoria: “para mim o chamado de Deus é sempre inquietante e foi assim que ficou meu coração ao receber o convite”. David conta que depois de rezar e refletir bastante, tomou a decisão de se colocar à disposição deste desafio. “Aceitei convicto de que Deus está no controle e realiza tudo e que somos apenas os instrumentos com os quais Ele constrói aquilo que sonhou para SSVP. Basta sermos dóceis e dedicados”, conta.

David fala que o grande desafio nessa nova etapa será somar forças e criar estratégias para enfrentar os impactos causados pela pandemia na SSVP: “muitas unidades e vicentinos ‘esfriaram’ e exigem de nós uma resposta enquanto missionários. Por isso, nossas primeiras movimentações girarão em torno da capacitação e disseminação de ações concretas para revigorar e reacender a chama do nosso trabalho”, reforça.

Finalizando, David ainda fala sobre a presença intensa e marcante que a SSVP tem na vida dele: “no contato com os empobrecidos que zelamos, sinto meu coração preenchido e vibrante. Me faltariam palavras para descrever como é bom ser parte desta obra de Deus. Ele foi muito bom comigo, por me permitir dividir esta vocação com tanta gente que eu amo”, completa o confrade.

Para saber mais sobre o confrade David e os novos membros da diretoria, acompanhe o site e as redes sociais da SSVP.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY