Obra Especial do Brasil é contemplada com veículo pelo Conselho Geral Internacional

0
992
Crianças fazem e distribuem alimentos para pessoas em situação de rua em Barbacena/MG

 O Conselho Geral Internacional da SSVP (CGI), através da Comissão Internacional de Ajuda e Desenvolvimento (CIAD), selecionou a Obra Especial “Mãos que Alimentam”, da Conferência de Criança e Adolescente (CCA) Menino Jesus,de Barbacena/MG para receber um carro. Em breve o veículo deve chegar à CCA para ajudar no transporte de alimentos para de cerca de 40 pessoas em situação de rua da cidade mineira.

O projeto da SSVP do Brasil apresentado à CIAD solicitando apoio à Obra Especial “Mãos que Alimentam” foi aprovado na reunião da Comissão realizada em 22 de abril. A proposta brasileira solicitava recursos para aquisição de um veículo a ser adaptado para transporte de refeições e outros itens doados regularmente a pessoas em situação de rua na cidade de Barbacena-MG.

Segundo o 16º Presidente-Geral, confrade Renato Lima, a aprovação do projeto exigiu um esforço “diferente”, uma vez que a CIAD não costuma aprovar financiamento para aquisição de veículos. Inicialmente a Vice-presidência Territorial do Conselho Geral, através do confrade Júlio Lima, fez uma consulta prévia à CIAD para saber se a Comissão aceitaria analisar o projeto, considerando o seu objetivo. Recebido o sinal verde, a equipe territorial do Conselho Geral Internacional revisou o projeto apresentado e interagiu com o Conselho Nacional do Brasil e o Conselho Metropolitano de Barbacena, ao qual a CCA pertence, para incluir todas as informações necessárias à defesa do projeto.

“Um detalhe importante para a aprovação foram os apoios recebidos. O projeto foi defendido na reunião pelos confrades Eduardo Tsukamoto (Brasil) e Girolamo Vergnani (Venezuela), representantes da América do Sul na CIAD. Também contamos com o apoio do Presidente-geral Renato Lima para aprovação do projeto. Dois outros fatos pesaram bastante na decisão da CIAD em financiar o projeto: a participação do CNB, financiando uma contrapartida do investimento necessário e apresentando as garantias exigidas quanto ao uso do veículo, e o fato do projeto ser coordenado por uma conferência de jovens”, conta o confrade Júlio.   

O Presidente-geral destaca que ver um projeto do Brasil ser contemplado é uma grande felicidade. “Esperamos que esse apoio da CIAD e do Conselho Geral ajude a Conferência a organizar melhor o atendimento prestado aos irmãos em situação de rua, permitindo inclusive uma ampliação dessa linda obra mantida por uma Conferência de Crianças e Adolescentes”, afirma.

O orientador da Conferência e presidente do Conselho Metropolitano de Barbacena, confrade Carlos Roberto Batista, conhecido carinhosamente como Kikito, a seleção do Projeto para ser contemplado é uma bênção de Deus. “Nosso sonho era conseguir comprar esse carro para organizar e dar mais dignidade ao atendimento às pessoas em situação de rua. A Conferência tem esse sonho de adquirir um veículo próprio para levar as marmitas e acomodar roupas, cobertores e kits de forma organizada para as entregas. Hoje os nossos confrades e consócias emprestam os veículos, mas que não são adaptados para o transporte. Agora estamos muito próximos de realiza-lo. Estamos muito felizes e emocionados”, conta.

Hoje entrega de alimentos é feita de maneira improvisada, em carros emprestado

Sobre o Projeto

Alimentar o corpo e o espírito de cerca de 40 pessoas em situação de rua da cidade mineira de Barbacena. Essa é a missão dos 33 membros da Conferência de Crianças e Adolescentes (CCA) Menino Jesus que participam do “Mãos que Alimentam”. A ideia começou como um projeto social dentro da CCA Menino Jesus em 2020, quando a pandemia começou, e no final de 2021, tornou-se Obra Especial da Conferência (Conselho Particular Nossa Senhora de Fátima, Conselhos Central e Metropolitano de Barbacena).

Segundo Kikito, o projeto nasceu durante a pandemia quando se percebeu um aumento no número de pessoas em situação de rua em Barbacena e até mesmo um distanciamento das pessoas devido aos riscos da pandemia. “Nisso os adolescentes e crianças da CCA Menino Jesus, que conta com 33 membros, se organizou e começou não só a distribuir as refeições, mas também prepará-las”, lembra.

Funcionando na cozinha solidária Irmã Rosalie Rendu, a Obra Especial, além de servir as refeições preparadas pelas crianças e adolescentes, sempre com a supervisão de um adulto, o “Mãos que Alimentam” entrega aos assistidos kits de higiene, máscaras, cobertores, entre outros itens. “Muito mais que o material, as crianças e adolescentes levam atenção, carinho e apoio a esses nossos irmãos”, define o confrade Kikito.

Hoje as crianças e adolescentes se organizaram em escala para que todas as terças-feiras haja um grupo de pelo menos nove pessoas fazendo o alimento e a entrega. “Aqui em Barbacena temos outros grupos e entidades que entregam alimento às pessoas em situação de rua em outros dias da semana. Algumas vezes acontece de termos que suprir outros dias e estamos sempre preparados. Recebemos a doação dos alimentos e as entregas são realizadas pelas crianças e adolescente, após abordagem feita por adultos e garantida a segurança dos membros”, detalha.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY