Guia do Projeto Banho Solidário apresenta informações sobre como replicar iniciativa

0
529

O Conselho Central Santo Antônio, do CM de Juiz de Fora (MG), preparou um Guia Prático sobre o Projeto Banho Solidário, para orientar aqueles que estiverem interessados em replicar a iniciativa em suas cidades. O material apresenta todas as informações a respeito da atividade, contando desde o nascimento da ideia, desenvolvimento do projeto, captação de recursos e oferecimento à população em situação de rua.

Em atividade desde junho de 2020, o Projeto Banho Solidário foi criado para oferecer à população em situação de rua a oportunidade de cuidar da higiene pessoal, frente à dificuldade que estas pessoas encontram para tomar banho, usar o vaso sanitário, fazer a barba e até mesmo ter acesso à roupa limpa e comida.

Para isso, foi construído um trailer sob medida, que se desloca e estaciona em diferentes pontos da cidade, para atender a um maior número de pessoas. Desde o início das atividades, já foram realizados mais de 250 banhos.

O trailer é composto por três cabines: uma para homens, uma para mulheres (ambas com chuveiro) e uma terceira para pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida, com chuveiro e ducha higiênica, além de vaso sanitário (fixo e de louça). Uma rampa é acionada na entrada desta cabine, para acessibilidade com cadeira de rodas. “Além da necessidade do banho, esses assistidos precisavam de local para fazer a barba, ter uma troca de roupa depois da higienização, usar um banheiro limpo. Fomos pensando nisso, desenvolvendo o trailer, com o objetivo mesmo de olhar para essas pessoas que, na maioria das vezes, são invisíveis para a sociedade”, conta o confrade Vanderson Aparecido Gomes Magalhães, mais conhecido como Vandinho, coordenador geral do Conselho Central Santo Antônio e um dos idealizadores e coordenadores do projeto.

Para colocar o trailer em ação, uma vez por semana, normalmente aos sábados, é preciso, além das doações de mantimentos, a doação humana dos confrades e consócias que integram o Conselho Central. O confrade Vandinho explica que além do banho em si, é preciso preparar a refeição, arrumar as roupas que serão doadas e escolhidas pelos assistidos, cuidar do lado espiritual de quem vai trabalhar no trailer e de quem vai receber o acolhimento. “São tantas etapas e tantas pessoas que realmente aceitaram essa Missão, que é difícil quantificar. E o mais legal é ver que nos oito pontos da cidade que passamos, as pessoas chegam, tomam o banho, comem, conversam, fazem sua higiene pessoal e acima de tudo, saem dali com a autoestima elevada. Eles entram curvados, envergonhados e saem de cabeça erguida”, define.

“É importante destacar que, entendemos que a verdadeira promoção social dessas pessoas está em deixar a situação de rua, o que envolve políticas públicas de assistência social, que viabilizem moradia e trabalho, dentre outros. Um trabalho que requer investimento nessa população por parte do Estado, conforme estabelecido na Política Nacional para População em situação de Rua, instituída pelo Decreto nº 7.053, de 23 de dezembro de 2009.4 No entanto, enquanto também nos envolvemos nas discussões sobre essas políticas públicas, precisamos considerar o caráter premente das necessidades dessas pessoas, que na nossa perspectiva, não podem permanecer submetidas a condições degradantes. Isto posto, decidimos construir o Projeto Banho Vicentino”, destaca a consócia Nathália Meneghine, que realizou assessoria técnica ao projeto.

Recursos – Para colocar o projeto em prática, o CC Santo Antônio submeteu o Projeto Banho Solidário Vicentino ao Edital de financiamento de projetos do Conselho Geral Internacional da Sociedade de São Vicente de Paulo, realizado através da CIAD – Comissão Internacional para Ajuda e Desenvolvimento. “Nossa escolha foi buscar financiamento dentro da própria Sociedade de São Vicente de Paulo, sem nenhum recurso público, para garantirmos a autonomia e identidade de nossa Instituição, na gestão dele”, conta Nathália.

Clique aqui para baixar o GUIA PRÁTICO PROJETO BANHO SOLIDÁRIO – COMO FAZEER TAMBÉM

Caso tenha alguma dúvida, entrar em contato com a equipe responsável pelo projeto, pelo e-mail: [email protected]

Primeira reunião realizada pelos autores para elaboração do Projeto, em 13maio2019: consócia Elisabete Castro, assessora técnica Nathália Meneghine e confrade Vanderson Magalhães.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY