Encontro Nacional reúne Assessores Espirituais dos Conselhos Metropolitanos e destaca o carisma vicentino

0
4653

O Encontro Nacional dos Assessores Espirituais da Sociedade de São Vicente de Paulo reuniu no Lar Bussocaba, em Osasco/SP, 28 participantes, ou seja, quase 100% de presença dos Conselhos Metropolitanos do Brasil, nos dias 20 e 21 de setembro. O evento foi dividido em momentos de palestras, espiritualidade e troca entre os presentes.

A primeira palestra foi ministrada pelo Ex-presidente do CNB, Carlos Henrique David, o Kaique, abordando de maneira profunda e simples os aspectos marcantes da vida do Bem-aventurado Antonio Frederico Ozanam, como ele empreendeu com seus amigos a fundação da SSVP, no século XIX, uma obra destinada aos Pobres, inspirado pela espiritualidade de São Vicente de Paulo. “O Kaike falou da sua vivência, de exemplos e ações concretas que ele viu pelo Brasil, da sua prática vicentina, como se encarna o espírito de São Vicente e Ozanam”, conta Padre Emanoel Bede, Assessor Espiritual do Conselho Nacional do Brasil.

Em seguida, a Irmã Risomar Bonfim, Filha da Caridade da Província do Rio de Janeiro/RJ, discorreu sobre a “Família Vicentina: seu trabalho e sua proposta”, em nível internacional e do Brasil. Ela levou aos participantes do Encontro o contexto histórico de como tudo surgiu na década de 90 e explicou que agora não se fala mais em Padres e Irmãs, mas em movimento da Família Vicentina e dos muitos grupos que surgiram formados com inspiração vicentina. “A irmã Risomar nos ajudou a entender um pouco mais sobre o trabalho da Família Vicentina, nos contou dos muitos encontros realizados, dos projetos, como a campanha contra a fome e o 13 Casas, e nos destacou a proposta de trabalharmos sempre em equipe e com parceiras, como São Vicente de Paulo, que sempre buscou colaboradores para as ações com os Pobres. Como SSVP, nós somos convidados a nos entender e entender nosso trabalho dentro da Igreja, mas nos entender como um movimento maior, que chamamos de Família Vicentina”, lembra Padre Emanoel.

Já o Padre Lazarista da Província do Rio de Janeiro, Túlio Medeiros, abordou os “Santos e Bem-aventuradas da Família Vicentina” e alguns venerados. “Padre Túlio ressaltou algumas figuras importantes, como os grandes missionários São Francisco Regis Clet, São João Gabriel Perboyre e São Justino de Jacobi, figuras como Catarina Labouré, Frederico Ozanam, Isabel Cristina, Irmã Lindalva, Dom Helder Câmara, nos mostrando que são pessoas que inspiradas pelo carisma de São Vicente alcançaram a santidade, tendo como principal objetivo seguir a Jesus Cristo no serviço concreto aos Pobres. Ele traçou sua palestra partindo do princípio que caminho da santidade é Bíblico, vem enraizado na Palavra de Deus e, a partir daí, fez um apanhado de como entendemos essa santidade na questão Bíblica, nos mostrando que isso é uma proposta para todo cristão católico e todo vicentino”, completa o Assessor Espiritual do CNB.

Os “Eixos da Espiritualidade Vicentina” foram explicados pelo Padre Edson Friedrichsen, Lazarista da Província de Curitiba/PR. “Ele nos mostrou aquilo que é o cerne da espiritualidade de São Vicente: o sermão da Missão e o sermão da Caridade, abordando as duas faces do carisma, a parte pastoral e ajuda material aos Pobres, tudo inspirado em Jesus, Evangelizador dos Pobres. Através dessas bases constitutivas e dogmáticas do carisma vicentino, mostrou o trabalho com os Pobres. Ele nos destacou Cristo de São Vicente, Aquele que é missionário, que sai do Pai, vem viver conosco, vem nos salvar e nos mostrar a misericórdia e o amor de Deus concretos, enraizados. A espiritualidade vicentina nos mostra que é na vivência concreta de serviço aos Pobres que fazemos esse encontro pessoal com Jesus. Sem isso, fica faltando uma perna na espiritualidade vicentina. Ele concluiu sua fala nos ressaltou como agora somos continuadores do que veio fazer Jesus Cristo na Terra, do que São Vicente nos ensinou. Somos com caráter inédito, uma Congregação que tem um serviço exclusivamente voltado aos Pobres e para isso ele viu a necessidade de formar bons padres, que é outra face do nosso carisma. Sem essa abordagem, uma boa formação para nossos missionários, não damos substância profunda para um bom trabalho”.

O Vice-presidente do CNB, Jean de Morais, falou aos assessores espirituais sobre “A Estrutura, funcionamento e Organização da SSVP”, a partir da Regra, ilustrando por casos concretos o que acontece na Sociedade. “Ele destacou que nossa estrutura é reconhecida pelo Papa, pela Igreja, tem autonomia e que não caminha à parte da Igreja, mas junto dela. Tem uma espiritualidade própria, um serviço próprio. E por ações concretas mostrou que a Regra é uma baliza para os vicentinos e tem duas faces: se não for seguida ou for desconhecida pode prejudicar o serviço aos Pobres, mas também não pode ser vivida de maneira que engesse a criatividade vicentina no atendimento e ações. A Regra é necessária por questões jurídicas, para não virar desorganização, para nortear os serviços, mas é possível conviver nesses dois cenários, de cumprimento e leveza da Regra. A função da Regra é nos mantermos fieis ao carisma vicentino”, conta.

Finalizando as palestras, o Irmão Agenor Lima da Rocha (Religiosos de São Vicente) mostrou aos participantes, através de sua prática, como se dá o serviço de Assessoria, com destaque para alguns pontos: o assessor é para estar junto aos Conselhos e vicentinos; é para orientar os vicentinos para uma prática mais criativa e fiel ao carisma;  ajudar a SSVP a manter o diálogo com a Igreja, o clero local; ele é chamado a ser a pessoa que auxilia, orienta e, sobretudo, ouve para ajudar a SSVP a ser cada vez mais fiel, profunda e criativa e responder às novas realidades de pobreza que encontramos em nossos Conselhos Metropolitanos”, relembra Padre Emanoel.

O saldo do Encontro, de acordo com o Assessor Espiritual, foi extremamente positivo. “O clima estava muito fraterno, de amizade, de boa convivência, estreitamos os laços, trocamos experiências, discutimos muito sobre o que é nosso carisma, como mantê-lo acesso e como sermos melhores assessores espirituais dentro dos novos desafios que enfrentamos diariamente. Ver quase a totalidade dos assessores dos Conselhos Metropolitanos do nosso Brasil ali reunida, tratando de temas tão importantes para a nossa espiritualidade, nos mostra o quão bom foi esse encontro e nos faz esperar ansiosos pelo próximo”, finaliza Padre Emanoel.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY