Conheça a Região 4: Estado de São Paulo e parte de Minas Gerais se encontram no trabalho dos Vicentinos

0
1068
Último encontro das lideranças da Região 4. Crédito: Divulgação.

A série de matérias sobre as regiões que integram a Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) continua e chegou a vez da Região 4. Ela é composta pelo estado de São Paulo e uma parte de Minas e demonstra uma grande força vicentina a serviço do Pobre e das Obras Unidas.

Cor: Vermelha

Padroeira: Nossa Senhora Aparecida

A Região 4 é composta por seis Conselhos Metropolitanos (Jundiaí, São José dos Campos, São Paulo, São José do Rio Preto, São Carlos e Pouso Alegre), 3.151 Conferências, 450 Conselhos Particulares e 66 Conselhos Centrais. São 27.049 vicentinos atuando e 178 obras unidas.

O confrade Antônio Celso Lopes, vice-presidente da Região 4, explica que por englobar quase o estado todo de São Paulo e uma parte de Minas, as diferenças culturais não são tantas e a integração na Região é muito grande. “Até 2017 erámos sete Conselhos Metropolitanos, incluindo todo o Mato Grosso do Sul. Essa mudança veio para agregar e facilitar o trabalho. Estamos em uma região diferenciada, mas isso não torna a missão mais fácil ou difícil, apenas com outros desafios”, ressalta.

Manter a motivação dos vicentinos neste momento de pandemia vem sendo um dos desafios da Região. “O trabalho vicentino é diário e presencial. A pandemia da Covid-19 mudou tudo e é preciso nos fortalecemos e mantermos o trabalho. E temos feito isso por meio de diferentes ações dos nossos Conselhos. Um ótimo exemplo de como usar esse momento para boas ações são nossos encontros regionais, que eram realizados quatro vezes ao ano de maneira presencial, e agora de forma virtual são feitos mensalmente. Isso ajuda a nossa organização”, conta.

Um dos diferenciais apontados pelo confrade Antônio Celso é a comunicação. A Região 4 tem um departamento para comunicar o que tem sido feito e para fazer o elo de comunicação com o Conselho Nacional, Conselhos Metropolitanos, Centrais, Particulares e Conferências. O confrade Renan Contrera de Paiva é o coordenador de comunicação para a Região 4 e faz essa ponte. “Estamos começando a engatinhar. O trabalho vai além de tirar fotos, engloba redes sociais, criação de conteúdo, assessoria de imprensa e ajudar as Obras Unidas. Durante a pandemia vimos a importância do DECOM organizando lives, quadros nas redes sociais, terços, eventos que eram presenciais ficaram on-line e puderam ser difundidas não só na nossa Região, mas no país e no mundo inteiro”, conta Renan.

Assim como a comunicação não para na Região 4, as Conferências de Crianças e Adolescentes (CCAs) também estão em ação o tempo todo. “De modo geral, eles estão conseguindo fazer as reuniões on-line, novenas com as crianças para não perder o ritmo. As crianças estão participando da Campanha Pintando a Fraternidade de maneira intensa, fomos a Região que mais entregou desenhos e poesias. No período que as nossas crianças estão em casa por causa da pandemia, elas ficaram trabalhando nisso, o que foi muito motivador, estão a mil por hora. Comemoramos os aniversariantes do mês, fazemos reuniões, tudo on-line, mas já estamos avaliando quando voltar a ter as atividades presenciais com as crianças”, conta o confrade Geraldo Pereira, coordenador do CCA da Região 4.

A ECAFO na Região IV também vem trabalhando intensamente, mesmo com a pandemia. Os coordenadores dos Conselhos Metropolitanos se utilizam da Internet para fazer lives com temas de formação vicentina, reuniões on-line e formações para novas diretorias de unidades vicentinas à distância (de acordo com orientações da ECAFO Nacional) ou de forma presencial com todos os cuidados estabelecidos para a segurança dos confrades e consocias.

“Durante a Semana Nacional da ECAFO todos os Conselhos Metropolitanos incentivaram a propagação dos vídeos do CNB (Conselho Nacional Brasileiro) realizados pelo Padre Joelson Cezar Sotem sobre Doutrina Social da Igreja, fazendo chegar até os membros das Conferências. Foi a forma mais eficaz de formação realizada durante nosso isolamento social. Para finalizar a Semana Nacional da ECAFO realizamos com os seis CMs um momento espiritual refletindo os 10 princípios da DSI, com ajuda do Padre Luciano, assessor espiritual do CM São José dos Campos”, explica a consocia Elaine Cristina Oliveira Cardoso de Sá, coordenadora da ECAFO para a Região.

A consocia destaca ainda a importância da participação dos Conselhos Centrais. “Temos também inúmeras iniciativas criativas vindas de Conselhos Centrais. O de Mogi das Cruzes, por exemplo, criou a serie Histórias Vicentinas no Youtube, com vídeos curtos sobre vida e obra de Ozanam e São Vicente. Já o de Araraquara, baseado no tema Liderança, vem criando vídeos sobre o tema, inspirados nos exemplos de Ozanam e São Vicente. Ambos vem sendo compartilhados por toda a Região”, detalha.

A coordenadora da ECAFO explica que a inspiração para o trabalho não parar é “a certeza de que a formação deve ser contínua, abrangente e ilimitada. É preciso sermos propagadores do carisma vicentino e a formação é uma ferramenta essencial para aprimorarmos nossa capacidade de melhor servir nossos Mestres e Senhores”.

Região 4 participa on-line do evento de encerramento da Semana Nacional da ECAFO. Foto: Divulgação

Outra particularidade da Região acontece por meio das CJs (Comissões de Jovens). Eles realizam uma vez por ano o “Festival Cultura Ozanam da Região 4”, que tem como objetivo incentivar e incrementar a participação de crianças, adolescentes e jovens na Sociedade de São Vicente de Paulo, irradiando amizade, unidade, caridade e partilha através de talentos vicentinos nas apresentações artísticas. “O Festival é a marca da juventude da Região 4, despertando muitos talentos e unindo os jovens que estão na mesma caminhada buscando a salvação por meio do serviço aos mais necessitados, com gestos concretos, recrutamento e premiação para os melhores projetos. O último festival ocorreu na cidade de Taubaté em fevereiro deste ano e reuniu aproximadamente 400 jovens. Já estamos planejando o próximo de forma on-line, pois nossa marca não pode ser perdida”, conta o coordenador para CJ da Região 4, o confrade Antônio Sebastian.

O confrade destaca que na Região a participação dos jovens é ativa. “Temos muitas bandas, páginas vicentinas na Internet e o protagonismo jovem despertado com os festivais. Temos jovens assumindo responsabilidades exigentes na SSVP, nos Conselhos Centrais, nos Particulares, Metropolitanos e nas Obras Unidas. Diante da pandemia nos vimos reclusos, porém com a oportunidade de conectarmos virtualmente. Realizamos, então, a Novena virtual ao patrono da Juventude Vicentina, beato Pier Giorio Frassati para celebrar sua santidade no dia 4 de julho”, explica o confrade Antônio.

O vice-presidente, confrade Antônio Celso, ainda lembra da implantação da Rede de Afeto e destaca a importância das ações vicentinas na Região 4. “Hoje os vicentinos são muito bem recebidos, seja na entrega de uma cesta básica, seja nos acompanhamentos social e espiritual. Mantemos a chama acesa e trabalhamos com amor”, finaliza.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY