Projeto Banho Solidário Vicentino chega a 250 banhos em pessoas em situação de rua em Juiz de Fora

0
1894
Ação Missionária chega a 250 banhos. Crédito: Divulgação.

O Projeto Banho Solidário Vicentino, desenvolvido pelo Conselho Central Santo Antônio, com recursos doados pelo Conselho Geral Internacional, comemorou no último dia 15, a marca dos 250 banhos proporcionados a pessoas em situação de rua na cidade mineira de Juiz de Fora. O número foi atingido pouco depois do projeto completar quatro meses de prática.

Além do banho, os atendidos recebem roupa nova (incluindo roupas íntimas), alimentação, kits de higiene (com shampoo, condicionador, sabonete, escova de dentes, creme dental, absorvente para mulheres e produtos para fazer a barba para os homens). Mas, principalmente, todos recebem acolhimento humano.

A criação do trailer está intimamente ligada ao acolhimento humano característico dos vicentinos. “Em 2015, durante nossas atividades da Missão de levar alimentos às pessoas de situação de rua, fomos interpelados por uma assistida nos pedindo uma maneira de tomar banho. Aquilo suscitou o clamor dos Pobres dentro de nós, fomos estudar, pesquisar, elaboramos um projeto. No ano passado, com o projeto finalizado, participamos de um edital do Conselho Geral Internacional da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) e conseguimos o financiamento dos recursos. Viabilizamos a construção do trailer de banhos e começamos a funcionar efetivamente dia 24 de junho deste ano”, conta o confrade Vanderson Aparecido Gomes Magalhães, mais conhecido como Vandinho, coordenador geral do Conselho Central Santo Antônio e um dos idealizadores e coordenadores do projeto.

O trailer é composto por três cabines: uma para homens, uma para mulheres (ambas com chuveiro) e uma terceira para pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida, com chuveiro e ducha higiênica, além de vaso sanitário (fixo e de louça). Uma rampa é acionada na entrada desta cabine, para acessibilidade com cadeira de rodas. “Além da necessidade do banho, esses assistidos precisavam de local para fazer a barba, ter uma troca de roupa depois da higienização, usar um banheiro limpo. Fomos pensando nisso, desenvolvendo o trailer, com o objetivo mesmo de olhar para essas pessoas que, na maioria das vezes, são invisíveis para a sociedade”, lembra o confrade.

Cabine adaptada no trailer. Crédito: Divulgação.

A chegada no trailer na cidade foi conversada com a prefeitura e chamou a atenção, tanto que o Arcebispo Metropolitano Dom Gil Antônio Moreira, esteve na ocasião abençoando a água. “As pessoas olhavam, vinham entender o que era. Muitos doam roupas e materiais de higiene. O projeto se mantém de doações. E chegar à marca dos 250 banhos é motivo para comemorar. Mantemos nossa caixa de água sempre cheia para manter a água benta”, explica o confrade Vandinho.

Segundo o confrade Vandinho, as doações vêm de todos os lados. Até assistidos, que já se beneficiaram do banho e das demais ações no trailer, já doaram itens de higiene. “A aceitação é muito grande. Pessoas de outras religiões doam para o nosso projeto. O trailer virou fonte de ecumenismo, de diálogo religioso. Ele aproxima as pessoas de uma tal maneira que só vendo para entender. ”

Trailer também possibilita homens a fazerem a barba. Crédito: Divulgação.

Para colocar o trailer em ação, uma vez por semana, normalmente aos sábados, é preciso, além das doações de mantimentos, a doação humana dos confrades e consócias que integram o Conselho Central. O confrade Vandinho explica que além do banho em si, é preciso preparar a refeição, arrumar as roupas que serão doadas e escolhidas pelos assistidos, cuidar do lado espiritual de quem vai trabalhar no trailer e de quem vai receber o acolhimento. “São tantas etapas e tantas pessoas que realmente aceitaram essa Missão, que é difícil quantificar. E o mais legal é ver que nos oito pontos da cidade que passamos, as pessoas chegam, tomam o banho, comem, conversam, fazem sua higiene pessoal e acima de tudo, saem dali com a autoestima elevada. Eles entram curvados, envergonhados e saem de cabeça erguida”, define.

Araras de roupas para escolher e banquinhos para convívio compõem a estrutura do trailer. Crédito: Divulgação.

O confrade destaca que, por estarem em situação de rua, muitas das pessoas assistidas ficam dias até meses sem tomar um banho. “A gente não imagina, mas esses assistidos variam muito. Porque têm aqueles que estão efetivamente em situação de rua na cidade, outros que estão de passagem, outros que por um motivo ou outro saíram de casa, mas vão voltar. E todos, absolutamente todos, precisam desse carinho, desse aconchego. ”

O trailer vicentino já está se tornando modelos para outros Conselhos dentro da SSVP. “Temos sido procurados por outras cidades que querem multiplicar o projeto e isso é muito bonito. A ideia não era ser exemplo para ninguém, apenas fazer o bem, mas se estamos servindo de incentivo, ficamos muito felizes”, conta. O confrade ainda lembra que a equipe fez o Guia “Faça Você Também”, compartilhamento das etapas do projeto, para que ele possa se multiplicar por outras regiões do Brasil e que para ter acesso, basta solicitar pelo e-mail [email protected]

E dentro do Espírito Vicentino, a ideia é que o número de banhos só aumente e que os dias de ação possa se estender por Juiz de Fora, pelo Brasil e, quem sabe, pelo mundo. “Nenhuma forma de caridade é estranha à SSVP. Olhar para as pessoas de situação de rua tem que ser uma prática vicentina também. Se um dos nossos pilares é o olhar para o Pobre, temos que entender a questão da pobreza em cada tempo e foi o que fizemos neste caso, atendendo e olhando com olhos de Caridade e Amor, o pedido de uma assistida”, finaliza.

Quem quiser acompanhar de perto o trabalho, basta seguir o Instagram do projeto: @banhosolidariovicentinojf e conferir.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY