Missão: o florescer da SSVP

0
247

O conceito de missão é bastante amplo, e inclusive extrapola a dimensão religiosa. Na prática, a missão pode ser entendida como: ‘fazer algo, assumir um compromisso a pedido ou por ordem de alguém’. Agora já em nosso contexto de fé, missão é entender que somos enviados e impulsionados por Deus à ação. Tal ação é talvez uma das marcas mais visíveis em nós vicentinos. Mas, é necessário fazer uma distinção entre possibilidades de missão dentro da SSVP. Para falar um pouco sobre essas tantas possibilidades, convidamos o confrade David Alves Faria, Coordenador Nacional do Departamento Missionário do Conselho Nacional do Brasil.

Dentro da SSVP, temos várias possibilidades de Missão! A principal delas é nossa missão semanal de visita, assistência e promoção dos Pobres. É aí que nossa vocação vicentina ganha sentido. Nossa missão é agir inspirados por Frederico Ozanam e os fundadores, e pelo nosso patrono São Vicente de Paulo.

Mas dentro da nossa estrutura enquanto Organização, a SSVP desenvolve um outro tipo de missão, que também se enquadra na definição etimológica da palavra: Corpo de missionários pertencente a uma igreja ou a outra organização religiosa, cujo objetivo é propagar a fé que professam. Sim, temos no Departamento Missionário e se alastrando dentro das Conferências a missão de ‘revitalizar a SSVP e reanimar seus membros’. Essa missão é o fundamento de trabalho dos departamentos missionários da SSVP. No entanto, temos que nos perguntar algo. Somente pessoas envolvidas com os Departamentos Missionários devem se preocupar com o fortalecimento e crescimento da nossa Sociedade, ou esta é uma tarefa de todo e qualquer Confrade e Consócia?

A resposta é simples: faz parte do vicentino ser um missionário. Qualquer um pode executar este papel. É claro que os integrantes dos Departamentos Missionários, pela experiência adquirida nas várias ações missionárias, conseguem a realização de missões mais direcionadas e eficientes, mas, sem qualquer dúvida, zelar pela manutenção de unidades e membros com vigor deve ser assumido por todos. Por isso, a importância das Unidades capacitarem seus membros e investirem nas missões.

Como funcionam?

As missões realizadas pelo Departamento Missionário são, em essência, muito simples e têm como pano de fundo uma estrutura organizada, mas que ao mesmo tempo não é engessada. Costuma-se cumprir em três etapas. A primeira delas, que chamamos de pré-missão, é o período de preparo. É nesta etapa, que costuma acontecer algum tempo (algumas vezes até alguns meses) antes da missão, em que se entende de forma racional qual a realidade local, compreendem-se quais as potencialidades, identificam-se lideranças que podem somar; identifica-se vicentinos afastados, não-vicentinos em potencial para conhecer o trabalho, marcam-se visitas missionárias, conversa-se com padres locais pedindo apoio para as ações, identifica-se as deficiências, esboça um “plano de ação”, e compõe e prepara a equipe de trabalho. Uma analogia com a agricultura que poderia ser usada é entender a pré-missão como o tempo em que se prepara a terra e prepara os agricultores para o plantio.

Já segunda etapa é a missão propriamente dita. É o momento de colocar em prática, o que foi planejado na pré-missão. Em geral, monta-se uma equipe de missionários que ficam responsáveis por realizar as visitas missionárias de demais atividades planejadas para os dias de missão. É tempo de colocar a mão na massa e plantar as sementes!!!

Por fim, há a etapa de pós-missão, que é o tempo de regar as sementes plantadas. É, provavelmente, o período mais importante da missão, pois é nele que serão acompanhados os frutos que brotaram das missões. É preciso, portanto, usar a criatividade, e entender que as missões de revitalização podem ser realizadas até mesmo por uma Conferência, ou mesmo por um confrade ou consócia sozinho.

Sua Conferência tem membros afastados? Que tal fazer uma visita especial para eles agradecendo pelo tempo dedicado à SSVP e convidando-os para retornar? Conhece alguém com perfil para prática da caridade perto de você? Por que não apresentar de forma apaixonada o quanto é lindo ser vicentino?

Há inúmeras possibilidades, basta ter boa vontade e criatividade. E se você ainda está em dúvida, o Departamento Missionário do CNB está à disposição para ajudar e tem materiais bem legais para te orientar!

Bora preparar a terra, plantar e regar? Bora ver a SSVP florescer ainda mais???

Confrade David Alves Faria

Coordenador Nacional do Departamento de Missões da SSVP

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY