No Dia da Beatificação de Ozanam, CNB anuncia novo Assessor Espiritual

0
4277
Padre Emanoel é novo Assessor Espiritual do CNB

Quando ingressou no Seminário, em 1997, um dos primeiros livros que o padre Emanoel Bedê Bertunes foi convidado a ler era uma biografia de Antônio Frederico Ozanam. Coincidentemente, naquele mesmo ano, no dia 22, Ozanam se tonava um Bem-aventurado da Igreja Católica. Passados 23 anos, os dois estão novamente unidos.

Hoje, no aniversário de beatificação do principal fundador da SSVP, o Conselho Nacional do Brasil (CNB) anuncia o seu novo Assessor Espiritual: é justamente o padre Emanoel, um consagrado da Congregação da Missão (CM), Ramo da Família Vicentina criado pelo próprio São Vicente de Paulo.

O presidente do CNB, confrade Cristian Reis da Luz, diz que não teria momento mais oportuno para este anúncio. “É um presente que nós, vicentinos brasileiros, estamos ganhando. Temos um novo pastor que vai nos guiar na missão de perseverarmos no caminho da bondade, esperança, fé e caridade plena, seguindo os ensinamentos do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo”.

Em nome de todos os confrades e consócias do país, o confrade Cristian dá as boas-vindas ao novo Assessor. “Estamos com os corações radiantes e abertos para acolhê-lo. Nossa ‘Rede de Caridade’ ganha mais um fio importante para que ela se fortaleça ainda mais na missão do serviço aos Pobres”.

“Podem esperar de mim muito entusiasmo e muita alegria, dedicação, testemunho, enfim, aquilo que se espera de um padre vicentino” – afirma novo Assessor

Padre Emanoel Bertunes está como ecônomo da Província da Congregação da Missão no Rio de Janeiro. Foi também convidado pelo padre Eli Chaves (Visitador Provincial) a assumir a Assessoria Espiritual do Conselho Nacional do Brasil. A notícia gerou nele surpresa. “É um trabalho que exige muita dedicação. Fico preocupado em só levar coisas boas, porque a Sociedade de São Vicente de Paulo é uma das maiores organizações de leigos da Igreja Católica, e o Brasil é onde tem o maior número de membros”.

Passado o susto inicial, ele não titubeou, e disse ‘Sim’. “Se acham que eu tenho as qualidades para assumir, eu não vou me furtar. Vou dar a minha pequena e humilde colaboração. Quero oferecer aos vicentinos brasileiros o melhor de mim. Eu não vou fazer o possível, porque o possível é muito pouco. Eu vou fazer o melhor dentro das minhas condições”.

O Assessor Espiritual se mostra animado com o novo trabalho. “Eu estou muito feliz. Uma das características do cristão é ter esperança e otimismo; não um otimismo ingênuo, que não sabe interpretar a realidade. Mas um chamado para servir, para ser otimista e ter esperança, porque esperança, inclusive, é uma das virtudes teologais a caminhar conosco. Tudo isso apoiado no princípio da fé. A gente precisa acreditar que vai dar certo. E tenho a certeza de que não estou sozinho”.

Segundo padre Emanoel, o trabalho dele será de forma colaborativa, inclusive, auxiliado por outros padres e irmãos da Congregação. “Caminhar sozinho dá a impressão de chegar mais rápido, mas os resultados podem não ser os melhores. O melhor é caminhar juntos, mesmo que demore um pouquinho mais a chegar, só que a caminhada é mais bela, substanciosa e robusta”.

TRABALHO VICENTINO

Padre Emanoel nunca foi confrade, mas sempre trabalhou muito próximo aos vicentinos no Rio de Janeiro, contribuindo com formações. 

À frente da Assessoria Espiritual do CNB, ele espera continuar a seguir os ensinamentos de São Vicente de Paulo deixados à Família Vicentina. “O Senhor nos enviou para evangelizar os Pobres. Quando a gente sai para visitar uma família ou fazer um trabalho voluntariado, a gente faz tudo em nome de Jesus Cristo. Depois, em nome da Nossa Igreja e nossa fé. Não podemos perder esta perspectiva jamais”. Conclui. “Os vicentinos fazem atividades de suma importância, porque são leigos se consagrando a um trabalho que o próprio Filho de Deus fez um dia”.   

PADRE EMANOEL

1978 – Padre Emanoel nasce em Paratinga (BA)

1997 – Faz o propedêutico no Seminário da Congregação da Missão, em Campina Verde (MG)

1998 – Faz o noviciado no Seminário Interno

1999 a 2001 – Cursa Filosofia

2002 a 2005 – Cursa Teologia

2006 – Ordenação diaconal. Começa a trabalhar na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Contagem

2007 – Ordenação presbiteral. É transferido para uma Missão no Vale do Jequitinhonha, nas cidades de Francisco Badaró e Jenipapo de Minas (MG)

2008 a 2010 – Trabalha como diretor financeiro do Colégio São Vicente de Paulo, no Rio de Janeiro; faz MBA em Gestão Empresarial

2011 a 2020 – Torna-se ecônomo provincial

2020 – Assume a Assessoria Espiritual do CNB

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY