Escolinha incentiva crianças a ficarem longe das drogas

0
1585

Um triste fato abalou a comunidade vicentina de Campina Grande (PB). Funciona na cidade a Escolinha de Futebol Masculino e Feminino Padre Dehon, um Projeto Social mantido pela Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) local. Dentre os atletas, J. (o nome será preservado) se destacava com a bola. Mas o garoto parou de ir às aulas. Cerca de 15 dias depois, os vicentinos ficaram sabendo o motivo. Ele tinha morrido sozinho em um hospital, vítima de pneumonia, que se agravou porque o menini estava muito debilitado. A mãe dele era usuária de drogas e abandonou o garoto em casa, por isso, a única refeição diária dele era um pão.

O confrade Agnaldo Batista, membro da Conferência São Paulo, se emociona ao lembrar do jovem e, faz da causa dele, uma causa pessoal de vida. “É no J. que busco forças a persistir no Projeto Social. Têm dias que faltam itens básicos para a manutenção das atividades, a gente chega a se desesperar, mas não podemos desistir. Os jovens precisam de nós”, encoraja-se.

Logomarca do projeto

A Escolinha de Futebol foi iniciada para ser uma ocupação às crianças e adolescentes filhos de assistidos das Conferências. Os vicentinos observavam que os menores acabavam se envolvendo com drogas por falta do que fazer.

Hoje, o projeto tem mais de cem alunos. As aulas de futebol são ministradas pelo confrade João Campelo, um voluntário, que também tem uma história triste de vida. Ele perdeu dois filhos para as drogas e, agora, luta com muita dedicação pelos inscritos no projeto.

As atividades são mantidas com doações da comunidade. Além do esporte, os adolescentes católicos também são encaminhados à catequese. Os mais carentes ganham alimentos, para que o ocorrido com J., garoto citado no início da matéria, nunca mais volte a se repetir.

 

Fonte: Redação do SSVPBRASIL

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY