Declaração do Conselho Geral sobre o Coronavírus

0
6594

A Sociedade de São Vicente de Paulo em todo o planeta se soma integralmente aos esforços das autoridades sanitárias e de saúde, nacionais e internacionais, no sentido de combater e de minimizar os efeitos da pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19).

Sabemos que cabe aos Conselhos Nacionais orientar as bases vicentinas locais quanto esse assunto, e muitos Conselhos já estão se manifestando em cada país.

Contudo, tendo em vista o caráter internacional do Conselho Geral, apresentamos, a seguir, algumas recomendações e orientações para as Conferências, Conselhos e Obras Assistenciais mantidas pela Sociedade de São Vicente de Paulo, especialmente creches, lares de idosos, orfanatos, abrigos para sem-teto e, sobretudo, no momento da visita domiciliar.

Vale a pena informar que há doenças muito mais danosas que o Covid-19. Porém, por conta da ampla disseminação do assunto nos meios de comunicação internacionais, essa doença ganhou forte apelo social e vem afetando a economia e o turismo em muitos lugares, além de provocar inestimáveis e dolorosas mortes.

As recomendações do Conselho Geral são as seguintes:

  • Visitas domiciliares

Devem ser redobrados todos os cuidados com a higiene pessoal no momento da visita domiciliar, especialmente no contato com as pessoas assistidas. Fica a critério de cada Conselho Superior flexibilizar, temporariamente, a frequência das visitas domiciliares, desde que isso não prejudique o atendimento aos assistidos. Formas alternativas de contato com os necessitados podem ser, provisoriamente, adotadas.

  • Obras assistenciais

Deve ser dada importância redobrada à limpeza geral e à higiene dentro das obras mantidas pela SSVP, especialmente aquelas que cuidam dos públicos mais sensíveis ao Novo Coronavírus, como os idosos. Visitas de parentes ou amigos devem seguir as normas de proteção estipuladas pelas autoridades de saúde. As salas em que funcionam as Conferências vicentinas, em paróquias ou outros lugares, devem estar profundamente limpas e constantemente asseadas.

  • Projetos sociais em marcha

Também recomendamos os mesmos cuidados gerais para os projetos sociais que estão sendo desenvolvidos pelas Conferências Vicentinas pelo mundo. Devem ser seguidos todos os protocolos de segurança especificados pelas autoridades de saúde em cada país.

  • Membros e voluntários

Os confrades e as consócias, além dos voluntários, durante as atividades de caridade, devem se proteger ao máximo das possíveis formas de contágio, lavando as mãos antes e depois de cada contato, e guardando a distância de um metro entre as outras pessoas, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

  • Funcionários das obras mantidas pela SSVP

Devem ser tomados os mesmos cuidados já descritos anteriormente. Os dirigentes das obras devem oferecer aos funcionários todas as condições para a proteção de cada um. Por exemplo, disponibilizando máscaras e álcool em gel, entre outras formas de salvaguarda.

  • Sedes dos Conselhos

Os empregados das sedes vicentinas devem observar todas as recomendações dos órgãos competentes para evitar a propagação do vírus. Fica a critério de cada obra, ouvindo o Conselho ao qual a obra está vinculada, adotar medidas temporárias preventivas, como o teletrabalho e a alteração de escalas e jornadas de trabalho, a fim de garantir a prestação do serviço e a operação regular da sede.

  • Cancelamento ou adiamento de reuniões e demais eventos

Cada Conselho tem a autonomia de cancelar ou postergar atividades, reuniões, posses, celebrações, seminários, plenárias, peregrinações, romarias ou outros eventos, caso julgue ser a melhor decisão para o momento. Se os eventos não forem considerados essenciais, recomendamos o adiamento para uma data mais apropriada.

Se houver a suspensão temporária de atividades no âmbito das Conferências, nos Conselhos e nas obras, todos aqueles que se relacionam com a SSVP devem ser devidamente informados, em especial os assistidos, os voluntários, os parceiros, os membros do clero, etc.

  • Viagens internacionais

Os dirigentes do Conselho Geral (especialmente os Vice-presidentes Territoriais e os Coordenadores de Zona) devem analisar, com prudência e serenidade, se a agenda das visitais institucionais aos países, prevista para 2020, deve ser mantida, adiada ou cancelada.

  • Nairóbi 2020

Até a presente data, a reunião anual que o Conselho Geral Internacional irá promover em Nairóbi (Quênia), que acontecerá de 9 a 14 de junho de 2020, está mantida. O Conselho Geral irá se pronunciar novamente sobre esse evento durante o mês de abril.

  • Sede em Paris

A Secretária-Geral do Conselho Geral, consócia Marie-Françoise Salésiani Payet, está tomando todas as providências necessárias para garantir aos funcionários da sede de Paris as melhores condições para o trabalho, de acordo com as orientações das autoridades sanitárias francesas.

  • Mensagem final

O 16º presidente-geral da SSVP, confrade Renato Lima de Oliveira, solicita que toda a comunidade vicentina internacional mantenha a calma, sem pânico, medo ou desespero. Numa época de informação digital, podem ocorrer fake news ou exageros na mídia.  Devem ser seguidas à risca as orientações das autoridades sanitárias e de saúde de cada nação.

O Conselho Geral Internacional está à disposição de todos os Conselhos Superiores para qualquer necessidade e para auxiliar na resolução de possíveis dúvidas sobre esse assunto. Nosso Ouvidor-Geral, confrade Alfons ten Velde, está disponível no e-mail cgi[email protected]. Estamos todos juntos em orações pelo fim desta pandemia. A prevenção é tudo.

Oxalá as autoridades internacionais adotassem os mesmos esforços para acabar com a pobreza e ampliar a solidariedade entre os povos. Oremos.

Fonte: Conselho Geral Internacional

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY