Curiosidades do 3º Fórum Nacional da Juventude Vicentina

0
198

Entre os dias 27 e 29 de setembro, acontecerá o 3º Fórum Nacional da Juventude Vicentina, um evento que promete ser inesquecível para os jovens vicentinos de todo o Brasil. Com as inscrições abertas, o Fórum é uma oportunidade única de vivenciar momentos de espiritualidade, aprendizado e confraternização. Para aqueles que nunca participaram, reunimos algumas curiosidades e depoimentos que mostram a importância desse evento.

Desvendando o Fórum

Matheus Domingues, Coordenador do Decom do Conselho Metropolitano (CM) de São Paulo, descreve o Fórum Nacional da Juventude Vicentina como “uma experiência ímpar”. Segundo ele, é um momento raro para a juventude vicentina conhecer a dimensão do movimento e a diversidade de jovens com seus costumes, sotaques e experiências. O evento é dividido em atividades em conjunto, como momentos de oração e espiritualidade, refeições e confraternização, e oficinas que discutem temas relevantes à vida vicentina.

O que torna o Fórum único é a diversidade e quantidade de participantes. Matheus destaca que o evento ajuda na formação de líderes comprometidos com a causa dos pobres e com a SSVP. Ele fala que sua participação no Fórum de 2012 foi tão impactante que o motivou a se envolver mais profundamente com a SSVP: “ir ao Fórum nos encantou de tal forma, que nos anos seguintes não foi um fardo nos colocar à disposição para assumir primeiro os trabalhos da Conferência, depois do Conselho Particular. Ver e ouvir tantas partilhas e experiências de tantos jovens protagonistas conseguiu nos aproximar do serviço Vicentino”, relembra o jovem.

Bastidores da Organização

Ana Cláudia Prado, Coordenadora Nacional da Juventude para a Região 4, de Pindamonhangaba/SP, explica que a organização de um evento como o Fórum Nacional da Juventude Vicentina leva em média quatro anos, com uma preparação mais intensa no último ano. Aproximadamente 50 pessoas estão envolvidas diretamente na organização, divididas em equipes responsáveis por diferentes áreas como secretaria, tesouraria, comunicação, formação e espiritualidade, entre outras.

O financiamento do evento vem das inscrições dos participantes, de recursos do CNB e de coletas especiais destinadas à juventude. Os voluntários têm um papel crucial, auxiliando em todas as atividades e garantindo que os jovens tenham a melhor experiência possível.

Histórias Inusitadas

Uma curiosidade interessante, relembrada por Matheus, é que, na segunda edição do Fórum, um dos confrades surpreendeu a todos com uma apresentação de stand-up vicentino, uma forma de comédia que não era tão conhecida na época. “Foi inusitado, pois ninguém estava preparado, mas foi tão engraçado que ficou marcado na memória”, comenta o Coordenador do Decom do CM de São Paulo.

Já, Willian Dimas, 5ª Vice-Presidente do Conselho Nacional do Brasil (CNB), de Jacareí/SP, compartilha que uma das preocupações recorrentes, mas engraçada, durante o Fórum é com as refeições. Na edição de 2015, alguns jovens acordavam cedo para garantir seu lugar no refeitório, mesmo sabendo que as refeições estavam programadas para horários específicos. Isso sempre gerava boas risadas e histórias para contar.

Símbolos e Tradições

Além de lembranças inusitadas, Matheus comenta que o Fórum também mantêm algumas tradições, como a oração do Terço meditada e a entrada de Nossa Senhora Aparecida, representada por uma jovem. 

William também chama atenção para as oficinas, que são uma parte fundamental do evento, com 45 atividades temáticas e cerca de 40 palestrantes programados para esta edição. 

Por fim, para este ano, o símbolo principal será uma ilustração do rosto de Ozanam a partir do rosto dos jovens, representando a conexão entre as gerações e o legado vicentino.

O 3º Fórum Nacional da Juventude Vicentina é mais do que um evento, é uma oportunidade de crescimento pessoal e espiritual, de fazer novas amizades e de fortalecer o compromisso com a causa dos pobres. Para os jovens que ainda estão pensando em participar, a mensagem de Matheus é clara: “Vá ao Fórum, mas durante os dias do encontro, seja o Fórum.”

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY