CNB leva ajuda assertiva e afetiva a Lar de Salinas, afetado pelas chuvas

0
457

As chuvas do final do ano passado arrasaram várias cidades mineiras e entre elas, Salinas. Lá, o Lar Santa Clara, que atende 38 idosos, teve sua área inundada e diversos prejuízos. Os idosos precisaram ser temporariamente transferidos e agora o local passa por sua reestruturação. O Conselho Nacional do Brasil (CNB) rapidamente entrou em ação para ajudar a instituição a voltar ao atendimento aos idosos. Foram R$ 35 mil repassados em duas etapas.

Segundo a presidente do Lar Santa Clara, Rosa Alcântara de Sousa Tavares, na madrugada do dia 28 de dezembro de 2021, as chuvas fortes fizeram com que a água do rio que passa nos fundos do Lar subir e invadir o local. A água chegou a um metro de altura na parte administrativa da instituição. “Em vinte minutos vimos a água invadir o Lar. Com o trabalho rápido da nossa equipe, retiramos os idosos a tempo e os levamos, num primeiro momento ao Centro Comunitário e depois ao Instituto Federal Norte de Minas, por onde permaneceram por 16 dias. Salvamos o que deu. A parte administrativa foi a mais afetada, muitos documentos físicos foram perdidos . Agora estamos fazendo a triagem do que temos de maneira digital. Perdemos móveis, equipamentos eletrônicos, eletrodomésticos. Algumas coisas puderam ser arrumadas, outras tivemos que dispensar. Ninguém esperava que isso acontecesse, tivemos muitos gastos não previstos. O Lar não teve sua estrutura interna abalada, mas parte do muro lateral caiu e agora temos obras a fazer”, lembra.

A presidente explica que em 28 anos de atividades do Lar, essa foi a primeira vez que o local foi invadido pela água nesta proporção e que a ajuda da comunidade, do Conselho Metropolitano (CM) de Montes Claros e do CNB foi essencial no processo de limpeza e reestruturação do Lar para que em 16 dias pudesse voltar a atender os idosos.

A ajuda vicentina chegou de vários modos ao Lar de Salinas. O CM de Montes Claros, ao saber do problema, logo no dia do ocorrido, já iniciou a ajuda emergencial com a doação de R$ 5 mil. “Além dessa doação, abrimos duas campanhas de arrecadação. A primeira foi com os Correios. O CM gravou um vídeo para sensibilizar os funcionários das várias agências a pedirem doações aos seus clientes para o Lar. A segunda foi uma campanha de arrecadação de donativos, que resultou em uma caminhonete e um carro de passeio cheios de doações, entre roupas, roupas de cama e banho, alimentos e colchões. A sociedade e os vicentinos se mobilizaram de tal maneira que até doação do Conselho Metropolitano de Teresina, no Piauí, mandou coisa”, conta o presidente do Conselho Metropolitano de Montes Claros, confrade Aparício Fernandes de Oliveira.

CNB

O confrade lembra ainda que, pouco tempo depois da enchente em Salinas, ele recebeu um telefonema do presidente do CNB, confrade Márcio José da Silva, que queria disponibilizar ajuda

para a reconstrução e limpeza do Lar. “Ele falou da intenção do CNB em levar ajuda financeira para o local e conversamos sobre como a necessidade era grande. Não demorou muito, o presidente encaminhou a primeira parcela, no valor de R$ 20 mil, em 3 de janeiro”, conta.

O presidente do CNB, confrade Márcio, explica que esse olhar carinhoso para as Obras Unidas da Sociedade São Vicente de Paulo é essencial. “Nossas Obras são parte essencial do trabalho vicentino, do nosso carisma. O cuidado, a ajuda, a preocupação são constantes dentro do Conselho Nacional do Brasil e quando acontece uma situação emergencial como essa, não podemos nos furtar. Temos que nos mobilizar o mais rápido possível e sair em ajuda”, afirma.

Depois da primeira ajuda emergencial, o Conselho ainda repassou mais R$ 15 mil, em março, para a construção de um muro de arrimo na parte dos fundos do Lar e a reconstrução da parte do muro lateral que cedeu. “O muro dos fundos ainda não foi feito, pois a prefeitura ainda está desassoreando o rio e fará uma rua entre sua margem e o Lar. A construção do muro deve começar no início de maio”, conta a presidente Rosa.

O CNB não se restringiu apenas em enviar ajuda financeira, o próprio presidente e uma comissão de integrantes do Conselho estiveram em Salinas e no Lar vendo, in loco, os efeitos devastadores da chuva.

Presidente e integrantes do CNB estiveram em Salinas vendo os estragos da chuva

A presidente do Lar explica que os momentos mais críticos já passaram e com a ajuda de muitas mãos foram enfrentados. “A APAC – Associação de Proteção e Assistência ao Condenado – nos ajudou na limpeza e pintura do Lar, a Grande Loja Maçônica de Minas, doou material de construção. O Conselho Metropolitano de Montes Claros nos socorreu, o CNB também prestou ajuda de imediato. Agora é ir, aos poucos, reconstruindo o Lar. Se não fosse a SSVP e a comunidade nosso Lar não seria reerguido e em tão pouco tempo”, finaliza.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY