CNB disponibiliza quase R$ 600 mil para Projetos Sociais e Todos Somos UM em 2022

0
514

O Conselho Nacional do Brasil (CNB) divulgou os dados dos investimentos feitos no ano de 2022 com os Projetos Sociais e o Todos Somos Um. Somando as duas iniciativas, foram disponibilizados R$ 599.348,50 para o atendimento de 34 famílias assistidas e 117 Obras Unidas.

Os Projetos Sociais são aqueles que visam melhorar e promover as famílias assistidas ou a coletividade (como cursos em grupo), que são enviados para o CNB pelas Conferências e selecionados para receberem a verba. Em 2022, foram oito projetos selecionados, dos estados do Paraná e São Paulo, nas mais variadas frentes: culinária, vestimenta, artesanato, reciclagem e beleza.

Já o Todos Somos Um é destinado a ajudar as Obras Unidas em pequenos trabalhos em prol dos assistidos que lá estão residindo. E dentre as centenas de projetos, o CNB selecionou 117, contemplando os estados de Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Bahia, Sergipe, Mato Grosso, Alagoas, Ceará e Rio Grande do Sul.

O presidente do CNB, Mário José da Silva, explica que esse dinheiro é proveniente da Contribuição da Solidariedade, doação dos vicentinos realizada no primeiro trimestre do ano. “Cada centavo que nós vicentinos doamos é aplicado em prol de nossos Mestres e Senhores, seja através do Projeto Social e do Todos Somos Um, seja através da Missão que luta diariamente para buscar e resgatar novos membros para as fileiras vicentinas, assim podendo a SSVP atender cada vez mais e melhor. Só temos que agradecer a cada vicentino, que fez sua doação, independente do valor. Com cada um doando um pouco, juntos faremos a diferença na vida daqueles que mais precisam”, afirma.

Márcio destaca ainda para 2023 o CNB continuará firme com os Projetos Sociais, o Todos Somos Um e Trailer Solidário. “E vem novidade por aí. Vamos enviar o edital do Projeto 13 casas, com a participação da Família Vicentina, para reformas e construções de casas para nossos Pobres. Por isso, desde já, conclamamos que divulguem os trabalhos, mostrem nas suas unidades que o dinheiro que eles contribuem está sendo direcionado integralmente para trabalhos junto aos Pobres, dando-lhes dignidade e fazendo justiça social. Por isso, desde já, motivem os membros de suas Conferências a se programarem para a Contribuição da Solidariedade 2023, pois quanto mais arrecadarmos mais conseguiremos investir nos nossos Pobres”, conclama.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY