Novembro Azul: você já conversou com o seu assistido sobre o tema?

0
962
Conscientizar também é uma missão. Crédito:Divulgação

Enfim chegou novembro e com ele a campanha mundial Novembro Azul, para a conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. A ideia é que os tabus referentes à doença comecem a se desfazer e os homens passem a se cuidar mais.

E você, confrade e consócia, pode ter papel fundamental nesta conscientização. Converse em sua Conferência sobre o tema, debata com os assistidos. É um alerta que pode salvar vidas!

De acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil, perdendo apenas para o câncer de pele do tipo não melanoma. E o tumor de próstata é a segunda principal causa de morte por câncer entre homens, fazendo uma vítima fatal a cada paciente.

O diagnóstico precoce permite um tratamento menos invasivo e oferece maiores chances de cura. Mas por envolver o toque retal, o exame de diagnóstico ainda é tabu entre muitos homens.

A idade para se começar a fazer os exames da próstata é a partir dos 50 anos, contudo, quem já tiver na família casos da doença, deve começar aos 45 anos. Segundo especialistas, os afrodescendentes também devem fazer aos 45 anos por terem maior tendência a desenvolver esse tipo de tumor.

Ainda de acordo com especialistas, há chance de cura em 90% dos casos, quando o tumor é diagnosticado precocemente. E nós, como vicentinos, temos que ajudar a acabar com esse preconceito  e conscientizar os homens que o exame salva vidas.

Como surgiu a data

O Novembro Azul surgiu em 2003 em Melbourne, na Austrália, a partir da iniciativa de dois amigos, que deixaram o bigode crescer como forma de chamar a atenção para a saúde masculina. O mês foi escolhido, pois no dia 17, já era o Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata. Com o passar do ano, a ação dos amigos foi crescendo e se espalhando por outros países. A campanha chegou ao Brasil em 2008, pelo Instituto Lado a Lado pela Vida em conjunto com a Sociedade Brasileira de Urologia e, desde então, a campanha não para de crescer.

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY