Mais um Santo Vicentino: Frassati será canonizado em 2025

0
1139

Uma notícia cheia de alegria foi dada aos vicentinos do mundo inteiro, principalmente aos jovens, no final de abril: Pier Giorgio Frassati será canonizado no Jubileu de 2025. O anúncio foi feito pelo prefeito do Dicastério para as Causas dos Santos, Cardeal Marcello Semeraro, durante a 18ª Assembleia Nacional da Ação Católica Italiana, em Sacrofano, na Itália.

Mas você sabe quem foi o beato Frassati, o patrono da juventude vicentina?

Pedro Jorge Frasssati nasceu em Turim, na Itália, em 6 de abril de 1901. Era filho de pais ricos (Alfredo e Adelaide), porém quase sem vida religiosa. Descobriu por conta própria, ainda na infância sua fé e os ensinamentos do Evangelho. A caridade também lhe foi despertada ainda muito pequeno e não são poucos os atos que comprovam. Com cinco anos, ao receber em sua casa uma senhora com o filho de colo descalço em pleno inverno a pedir esmolas, o menino Pedro foi ao seu quarto e lhe deu seus melhores sapatos. Ao receber uma advertência da mãe mais tarde, respondeu; “Naquele menino eu vi Jesus, e por isso lhe deu os meus melhores sapatos!”.

Contra a vontade de sua família, Pedro Jorge se inscreveu na Ação Católica e passava horas em adoração em frente ao sacrário, encontrando sentido para sua vida. Era um jovem de grande espiritualidade, mas também um esportista, praticando alpinismo. Adorava levar seus amigos para as montanhas para que eles olhassem “para cima”, fazendo alusão não só ao esporte, mas também ao Reino do Céu. Para espanto de todos, em 1918, entrou para uma Conferência da Sociedade de São Vicente de Paulo, e logo foi considerado um dos melhores confrades, graças a sua generosidade nas ofertas, o número de visitas, pontualidade e seguimento da Regra. Sua dedicação e amor aos Pobres, apesar da sua pouca idade, hoje fazem dele o patrono da juventude da SSVP.

Na juventude, escolheu cursar a faculdade de Engenharia de Minérios ao reparar as condições dos mineiros na Alemanha.

Sempre entendeu que doar aos Pobres não era entregar o supérfluo, mas sim o necessário, por isso, apesar de ter posses, sempre estava com pouco dinheiro na carteira. E procurava convencer a todos de fazer o mesmo. Visitar os Pobres para ele era visitar Jesus e sempre dizia isso.

Em 1925, começou a sentir fortes dores de cabeça. Era a poliomielite dando sinais. Sinais que foram ignorados até que fosse tarde demais, pois sua avó estava agonizante.

Faleceu em 4 de julho de 1925, aos 24 anos.

Seu legado perdura até hoje. Em 20 de maio de 1990, durante a cerimônia de sua beatificação, o Papa São João Paulo II o chamou de “homem das bem-aventuranças” e confidenciou ter ser sido surpreendido durante a sua juventude com a força de Frassati. “Ele proclama, como o seu exemplo, que vale a pena sacrificar tudo para servir ao Senhor. Testemunha que a santidade é possível para todos e que só a revolução da caridade pode incendiar no coração dos homens a esperança de um futuro melhor”, disse ainda o Papa.

Frassati era um jovem entre os jovens, amigo de todos, amante do esporte, da poesia e do alpinismo. Durante o anúncio da sua canonização, o prefeito concluiu: “ele tentou comparar o valor da fé com toda a experiência humana, trabalhando com caridade em todas as áreas: na universidade, no local de trabalho, na imprensa (recolhia assinaturas não para o jornal de propriedade de seu pai, mas para o católico), no compromisso político e partidário, e em todos os lugares em que era necessário defender as liberdades sociais, sempre buscando conceber e incentivar o associacionismo, como uma amizade cristã voltada para o nascimento de um catolicismo social”.

O anúncio da canonização de Frassati trouxe muita alegria à SSVP, em especial à juventude. “O anúncio veio para reafirmar em nossos corações que a chama da juventude não só está viva e presente em nosso meio, mas nos recorda também que o chamado para a Santidade é real e é agora!! Frassati nos ensinou que é preciso ter coragem para evangelizar em meio à pobreza, e o reconhecimento desse homem Santo pela Igreja só nos reafirma que estamos buscando os exemplos certos!  Tenho para mim que é apenas o início de um ano memorável que a juventude vicentina do mundo inteiro irá poder celebrar, com o coração cheio de alegria e com muita fé, pois alcançamos mais uma graça ao poder dizer que temos mais um Santo JOVEM vicentino intercedendo pela nossa vocação no céu, e esse santo é mais que conhecido, ele é nosso amigo Frassati”, afirma Juliana Rosa, Delegada Internacional da Juventude.

Aguardemos, então, o Jubileu de 2025, na certeza de que a força da juventude é transformadora, que em Cristo e por Cristo tudo é válido, e, por que não,  olhando para o alto!

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY