CNB apresenta a prestação de contas de 2019

0
634

Em tempos de pandemia, o Conselho Nacional do Brasil da Sociedade de São Vicente de Paulo (CNB/SSVP) não deixou de cumprir a obrigação de promover a assembleia de prestação de contas. Seguindo as recomendações de isolamento social, como medida de contenção à Covid-19, a assembleia foi realizada on-line pelo aplicativo Meet.

Membros da diretoria e presidentes dos Conselhos Metropolitanos acompanharam todo o processo. A prestação de contas foi aprovada por unanimidade. Os valores são referentes ao ano de 2019.

A receita compreende os valores repassados ao CNB por meio da duocentésima e meia (pago pelas Obras Unidas), coletas, décimas, venda de materiais vicentinos, dentre outras.

NO AZUL

O CNB teve uma situação financeira saudável em 2019, porque gastou menos do que recebeu. Da receita de R$4.945.400,39 foram gastos R$4.483.522,70, distribuídos da seguinte forma:

VALORIZAÇÃO HUMANA

Os números mostram que, entre as despesas mais altas do Conselho Nacional, estão os investimentos em cursos, orientações e capacitações. “Nossa gestão tem um olhar totalmente humano, em que todas as pessoas – vicentinos, benfeitores e funcionários – são extremamente valorizados porque é graças a eles que podemos servir aos Pobres, os nossos ‘Mestres e Senhores’, destaca o confrade Cristian Reis da Luz, presidente nacional da SSVP. 

O tesoureiro do CNB, confrade Valter Araújo, explica que a capacitação é o caminho mais eficiente para um serviço prestado com excelência. “Ser bem-intencionado não basta. É preciso estar preparado para atuar nas diversas situações de pobreza e opressão às quais as pessoas carentes vivem nos dias de hoje”.

PELA PROMOÇÃO NÃO HÁ ECONOMIA

Ao longo dos anos, a SSVP vem investindo cada vez mais nos Projetos Sociais. Esta é uma iniciativa do CNB que destina recursos às Unidades Vicentinas para que elas possam ajudar na promoção de famílias assistidas.

No ano passado foram investidos R$446.403,98 em 40 Projetos Sociais. De Norte a Sul do país, assistidos tiveram a chance de se capacitarem para o mercado de trabalho ou iniciarem um pequeno negócio, como é o caso de uma família em Cambém (PR) que recebeu uma máquina para a produção de fraldas e da assistida em Arcos (MG) que ganhou um carrinho para comercializar alimentos nas ruas.

“O apoio que não tive das pessoas que têm o mesmo sangue que o meu, eu recebi dos vicentinos”

Marta Miranda dos Santos (62) começou a ser assistida pela Conferência São Francisco de Assis há 2 anos. A mãe tinha acabado de morrer. Estava desempregada e com muitas dívidas. Desesperada, relatou as dificuldades para uma amiga, que a aconselhou pedir ajuda aos membros da SSVP. “Desde que os vicentinos chegaram, a minha vida mudou para muito melhor. Eles não trazem apenas a cesta, mas trazem a esperança de que minha vida vai ser melhor”.

Ao perceberem os dotes culinários da assistida, os vicentinos a incentivaram a fazer cursos na área e, depois, inscreveram-na nos Projetos Sociais do CNB para a compra do carrinho.

O projeto ‘Delícias do Bem’, na área do Conselho Central de Arcos, custou cerca de R$2 mil.

Contribuição da SolidariedadeColeta de Ozanam
O que é: no primeiro trimestre do ano, cada vicentino faz uma doação pessoal no valor de 1% do salário mínimoO que é: é uma doação pessoal dos vicentinos feito na semana que inclui o dia 9 de setembro, data da memória litúrgica do Bem-aventurado Antônio Frederico Ozanam
Valor recolhido em 2019: R$712.783,28Valor recolhido em 2019: R$321.995,75
Como o dinheiro foi usado: para financiar os Projetos Sociais do CNB, o projeto ‘Todos Somos Um’ (em apoio às Obras Unidas), as ações do Departamento Missionário, em ajuda a Unidades Vicentinas em dificuldades e para fundos de emergência como, por exemplo, em situações de tragédias.Como o dinheiro foi usado: é destinado a pagar um concordato (uma espécie de dízimo) ao Conselho Geral Internacional, no valor de 99 mil euros (R$352.644,60)

Para baixar a prestação, CLIQUE AQUI

Fonte: reportagem extraída da edição setembro/outubro de 2020 da revista Boletim Brasileiro

Comente pelo Facebook

LEAVE A REPLY